Dia Mundial do Vento assinalado este sábado

É também designado de Global Wind Day, o Dia Mundial do Vento, celebrado a 15 de junho. São várias as iniciativas que marcam a data deste processo meteorológico, que ganha cada vez mais importância pela capacidade de gerar energia limpa.

Lidia Magno Lidia Magno 15 Jun. 2019 - 16:10 UTC
O vento é fonte de energia limpa.

A data começou a ser celebrada desde 2010 quando o Global Wind Energy Council e a European Wind Energy Association passaram a organizar eventos ao redor do mundo com o objetivo de informar as pessoas sobre a importância das energias renováveis.

A energia eólica é inesgotável, não emite gases poluentes e não gera resíduos, diminui a emissão de gases com efeito de estufa, os parques eólicos são compatíveis com outros usos e utilizações do terreno como a agricultura e a criação de gado. É uma das fontes mais baratas de energia podendo competir em termos de rentabilidade com as fontes de energia tradicionais.

Portugal encontra-se entre os países europeus com mais energia produzida a partir do vento, tanto em termos de electricidade produzida como em termos de crescimento da potência na última década. A produção eólica em Portugal bateu um recorde diário no início deste ano - a 23 de janeiro de 2019 - com 101,9 GWh, acima dos 99,6 GWh do anterior máximo de 11 de março de 2018.

Isto é, a produção eólica verificada correspondeu a 61% do consumo diário (167 GWh - gigawatts por hora), colocando Portugal à frente da Europa em 'share' de energia desta origem, tendo cerca de 13% (24 GWh) da produção nacional sido exportada para Espanha.

Mais de metade da energia consumida em Portugal provém do vento.

Dia assinalado com várias iniciativas

Este ano a APREN - Associação Portuguesa de Energias Renováveis - vai assinalar o Dia Mundial do Vento com uma mesa redonda dedicada ao tema “A Energia Eólica: Presente e Futuro". O evento, que se realiza a 18 de junho na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, junta pela primeira vez a academia, a rede elétrica, empresas e autoridades locais. Em debate estará o impacto da energia eólica na economia.

O ano passado, Lisboa assinalou o Dia do Vento com a instalação de uma pá de turbina eólica no Parque das Nações que esteve exposta durante dois dias. A iniciativa da APREN contemplou também diversas atividades didáticas para crianças sobre a temática das energias renováveis.

Publicidade