Espanha: ‘Gota Fria’ deixa chuvas fortes e inundações impressionantes

Nas últimas horas, as chuvas torrenciais no sudeste da Península Ibérica foram tão intensas que algumas localidades registaram 300 l/m2 . No temporal mais forte dos últimos 100 anos já morreram duas pessoas. Imagens impressionantes.

Alfredo Graça Alfredo Graça 12 Set. 2019 - 18:00 UTC

O Sul de Espanha está a ser afetado pelas chuvas mais intensas dos últimos 100 anos. A tempestade está a deslocar-se pelas áreas costeiras de Valência, Múrcia e Alicante, deixando o Sul de Espanha em aviso vermelho e numa situação de risco extremo, de acordo com informações providenciadas pela AEMET. As nuvens descarregaram na região de Valência cerca de 300 litros de água por m2 em 24 horas, tendo já provocado a morte de pelo menos duas pessoas nas chuvas mais fortes dos últimos 100 anos.

Segundo o Serviço de Cordenação de Emergências 112 de Castilla-La Mancha, “a Guarda Civil confirma o falecimento de duas pessoas, encontradas no interior de um veículo que estava tombado, numa área inacessível devido à acumulação de água”. O sucedido registou-se em Caudete, Albacete.

Um dos primeiros locais a ser severamente atingido pela Depressão Isolada em Níveis Altos, fenómeno meteorológico conhecido comumente como ‘Gota Fria’, foi Ontinyent no Sul de Espanha onde o Rio Clariano transbordou as margens e transformou as ruas em autênticos rios, provocando inundações.

As autoridades espanholas recomendam máxima precaução e aconselham para que quem possa, fique em casa. Foi o caso de 250.000 alunos que não tiveram aulas. A passagem deste temporal já provocou danos sérios em várias localidades espanholas como Orihuela, com o alagamento de ruas e arrastamento de automóveis pelas ruas.

Publicidade