Viviana Urbina

Viviana Urbina

Redatora Chefe - 5 artigos

Meteorologista formada pela Universidade de Valparaíso, Chile. Viviana é Mestre e Doutorada em Ciências na área da Meteorologia pela Universidade de São Paulo, Brasil. Especializou-se em modelação regional, para o estudo das circulações locais, impactos das superfícies urbanas na atmosfera, transportes e dispersão de poluentes atmosféricos. Realizou Pós-Doutoramento no programa de Pós-Graduação em Engenharia Electrotécnica na UTFPR, Brasil.

Enquanto estudava no Chile, e mais tarde no Brasil, foi professora assistente de meteorologia sinóptica. No início da sua carreira, trabalhou como meteorologista e apresentadora de previsões meteorológicas na Radio Valentín Letelier. Atualmente, trabalha em part-time com monitorização atmosférica e nowcasting para a Oráculo Meteorologia, no Brasil. No Chile, faz divulgação científica através da Nimbus Meteorologia na área das ciências atmosféricas e, além disso, trabalha a tempo parcial como académica na Universidade Católica de Maule. Desde setembro de 2019 é redatora-chefe da Meteored no Chile.

Artigos de Viviana Urbina

Novo exoplaneta poderá ter atmosfera como a da Terra
Ciência

Novo exoplaneta poderá ter atmosfera como a da Terra

A importância de determinar se este novo exoplaneta tem ou não uma atmosfera, reside na possibilidade de que outros planetas rochosos, com as mesmas características, possam também ter uma. Isto abriria a possibilidade para super-terras habitáveis.

Tempestades severas assolam o norte da Argentina
Atualidade

Tempestades severas assolam o norte da Argentina

Tempestades severas tomaram conta do norte da Argentina causando inundações, granizo e trovoadas. O vento forte tem causado danos nas instalações elétricas em várias cidades. Estes são os registos do que aconteceu.

Asfixiada pela contaminação: o drama de Nova Deli
Atualidade

Asfixiada pela contaminação: o drama de Nova Deli

Vários são os fatores que desencadearam os perigosos níveis de contaminação na cidade de Nova Deli. As concentrações extraordinariamente elevadas de contaminantes estão a colocar em perigo a vida de milhões de pessoas que ali vivem.