Como o estado de tempo pode influenciar a sua saúde

Quando chega o Outono, poderá sentir-se mais vulnerável já que esta é uma estação com estados de tempo muito instáveis, tal como a Primavera. Os dias são quentes e as manhãs e noites muito frias. Descubra aqui os efeitos negativos que estas variações lhe podem trazer!

Joana Campos Joana Campos 12 Out. 2019 - 16:00 UTC
O outono pode influenciar a sua saúde, quer física quer psicologicamente.

Primeiro, é preciso entender que há uma diferença entre clima e estado de tempo, que são facilmente confundidos no dia-a-dia. Segundo o IPMA, "...poderá dizer-se que o estado de tempo refere-se ao conjunto das condições meteorológicas num dado local, designadamente a temperatura e a humidade do ar, a precipitação, a nebulosidade, o vento e à sua evolução, no a dia-a-dia.

"Por outro lado o Clima poderá traduzir-se pelo conjunto de todos os estados que a atmosfera pode ter num determinado local, durante um tempo (...) "suficientemente longo", em geral 30 anos." Ou seja, é correto falarmos de estado de tempo diariamente, mas não é correto dizer que o clima está a variar quando está sol num dia e chuva no dia seguinte, pois essas são variações de estado de tempo.

Influência do estado de tempo na saúde

Como é sabido, esta altura do ano é propícia a que muitas pessoas sofram com episódios de constipações, gripe, viroses e outras patologias relacionadas com o sistema cardiorrespiratório, assim como estados ligados à saúde mental ou física, como a depressão e problemas ortopédicos. Quando o termómetro começa a descer e os níveis de precipitação a aumentar, as pessoas que já apresentam um estado clínico de depressão têm tendência a sentirem-se mais deprimidas do que o habitual. O mesmo ocorre em pessoas com problemas ortopédicos, agravando ainda mais os sintomas da dor crónica.

O aumento da humidade do ar, a precipitação e o aumento da amplitude térmica ao longo do dia (de temperaturas muito baixas para muito altas, rapidamente, e vice-versa) são alguns dos motivos que levam a que muita gente adoeça. Esta estação sendo pouco propícia para uma pessoa saudável, para alguém que já sofra de alguma patologia de nascença, como por exemplo asma ou bronquite asmática, poderá amplificar os seus efeitos, levando-a a sentir-se pior.

Apesar de existirem várias razões que despoletam as crises asmáticas, como as emoções (riso e o medo), os fumos e alergias (principalmente, nos casos em que a pessoa sofre, também, de rinite alérgica), a humidade é um dos piores inimigos de quem sofre desta patologia. Quando há mais humidade no ar, há uma propensão para que os brônquios fiquem inflamados e dessa forma, dar origem a uma crise asmática. Na Primavera são os pós que costumam influenciar mais estas crises, já que é a altura das árvores voltarem a florescer e existe mais pólen no ar.

Publicidade