Super Tufão Hagibis vai atingir o Japão

O super tufão Hagibis atingiu dimensão semelhante a categoria 5 dum furacão e chegará amanhã ao Japão. Com registo de elevada intensidade, esperam-se vários tipos de perturbações como a interferência no GP do Japão. Confira aqui!

João Tomás João Tomás 09 Out. 2019 - 20:38 UTC
Forte agitação marítima, um efeito direto da passagem do Hagibis na costa japonesa.

O tufão Hagibis, em formação na área Oeste do Oceano Pacífico, desloca-se para Norte em direção ao Japão, onde se espera que faça landfall perto da capital Tóquio. Este tufão está a ser apelidado pelos especialistas de super tufão devido às suas dimensões, mas também devido à taxa de intensificação do mesmo. Este fenómeno registou a mais elevada taxa de intensificação alguma vez registada, já que numa janela temporal de 24 horas, a velocidade do vento registou um aumento de 160 km/h.

Neste momento, o Hagibis tem a mesma força destrutiva de um furacão de Categoria 5, na escala de Saffir-Simpson. Regista ventos sustentados na ordem dos 240 km/h, batendo todos os recordes estabelecidos pelos seus antecessores, nesta temporada.

Depois de afetar o arquipélago das Marianas, prevê-se que durante o dia de sábado chegue ao Japão, afetando com mais intensidade algumas cidades no sul da principal ilha, como por exemplo Quioto, Nagoya, Hamamatsu, Shizuoka, Yokohama e a capital Tóquio.

Espera-se que durante o fim de semana, especialmente no sábado, o Hagibis atinja as ilhas japonesas com ventos superiores a 150 km/h, precipitação elevada, forte agitação marítima e consequente aumento do nível das águas do mar.

Não há, no entanto, certezas quanto ao trajeto que o tufão possa tomar. Algumas previsões sugerem que a partir de hoje a intensidade do tufão vai começar a diminuir, sendo que terá sempre efeitos no território e na população. Para minimizar os efeitos na população, estão já ativos vários alertas relativos à precipitação elevada, às consequentes inundações e aos possíveis movimentos de vertente.

Para além dos efeitos na população local, no comércio e nos transportes, este fenómeno vai afetar também dois grandes eventos desportivos, que estão a realizar-se no Japão: a Taça do Mundo de Rugby e o Grande Prémio do Japão em Fórmula 1. No caso do rugby, há a possibilidade dos dois jogos programados para sábado serem realizados noutras áreas do Japão, menos afetadas pela intempérie. Já no caso da Fórmula 1, o Grande Prémio do Japão que se realiza no Circuito de Suzuka, entre as cidades de Quioto e Nagoia, está na rota do tufão, podendo até provocar o adiamento das sessões de qualificação.

Publicidade