Vulcão de Stromboli entra em erupção e provoca um morto

O vulcão Stromboli, localizado no arquipélago das ilhas Eólias a norte da Sicília, Itália, registou ontem duas violentas explosões que fizeram pelo menos um morto. As imagens são impressionantes!

Alfredo Graça Alfredo Graça 04 Jul. 2019 - 17:30 UTC

Alguns turistas lançaram-se ontem à tarde ao mar ao largo da bonita ilha de Stromboli, no arquipélago das ilhas Eólias. Fugiam da enorme coluna de fumo branco que começava a brotar do vulcão, um dos mais ativos do planeta. O Stromboli rugiu ontem e registou uma das explosões mais violentas de que há memória, expelindo lava e piroclastos, que infelizmente provocaram o falecimento de um excursionista e ferimentos a outro, seu amigo.

As duas explosões encontram-se entre as mais fortes jamais registadas desde que foi ativado o sistema de controlo sobre o vulcão, em 1985, segundo informou o diretor do Observatório Etneo do Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia italiano (INGV), Eugenio Privitera. O Stromboli caracteriza-se por uma atividade contínua mas de baixa energia, vivenciou uma atividade semelhante em 2003 e em 2007, contudo a sacudida não deixa de ser um fenómeno bastante invulgar.

As explosões registaram-se às 16h46 (hora local), quando aparentemente poucos excursionistas caminhavam por sua conta nos trilhos. Entre eles, estava a vítima mortal, mas o balanço de vítimas pode vir a aumentar. Aliás, se o vulcão despertasse ligeiramente mais tarde, teria alcançado muitos mais turistas, do género daqueles que todos os dias se aproximam do vulcão através da sua escalada até chegar à cratera. Por volta das 17h30 costumam partir cerca de 100 pessoas para contemplar o entardecer desde o seu topo acompanhados por guias. Se tivesse tido a erupção a essa hora, Itália poderia ter sofrido outra tragédia mortal.

Publicidade