Nevão enorme na Áustria provoca mortes e avalanches

Fotos do nevão extraordinário que os Alpes austríacos estão a viver desde meados da semana passada. As avalanches já provocaram pelo menos 5 mortes. Acumulou-se meio metro de neve por dia.

Juan José Villena Juan José Villena Alfredo Graça 08 Jan. 2019 - 04:47 UTC
Nieve Austria
Situación ayer en el pueblo de Königsleiten, en Salzburgo, Austria. Foto de Claus Reimer (@ClausReimer).

Enquanto que no nosso país os observatórios registam semana após semana de temperaturas acima da média, parte da Europa anda imersa numa onda de frio extraordinária. Há alguns dias atrás vimos os Apeninos, em Itália, com acumulados de neve superiores a 1 metro e nas últimas horas passou para a luz da ribalta a Áustria, com vilas e aldeias sepultadas com cerca de dois metros de neve.

Segundo o Serviço Meteorológico Austríaco (ZAMG), o centro alpino de Rudolsshütte de Salzburgo, localizado por volta dos 2000 metros de altitude, já acumula 282 centímetros de neve. Desde meados da semana passada, o norte dos Alpes somou cerca de meio metro de flocos de neve por dia. Este cenário começa a ser preocupante, tanto que o ZAMG e o Serviço Meteorológico Alemão concordam que a neve intensificará a partir de hoje.

Em Tirol e Salzburgo nas próximas horas poder-se-á declarar o nível mais alto de perigo de avalanche (5 em 5). Na primeira região só se ativou duas vezes nos últimos 25 anos e em Salzburgo os dois casos mais recentes datam de 2009 e 1999. As autoridades locais estão à espera de mais helicópteros e comboios de resgate de avalanches do Exército Federal, enquanto apelam à população que atue com responsabilidade e precaução. Recomendam evitar passeios de carro e o afastamento de zonas arborizadas perante o perigo de queda de árvores devido ao peso da neve.

Além disso, foi recomendado aos proprietários das vivendas situadas no ‘epicentro’ do temporal que tratem de eliminar a neve dos telhados, perante o risco de afundamento e a previsão de novos nevões. Muitas casas em zonas alpinas do estado de Estiria ficaram sem comunicações, e o exército está a utilizar vários helicópteros para providenciar alimentos e medicamentos à população. Calcula-se que haja cerca de 2000 pessoas isoladas, entre elas o chanceler da Áustria Sebastian Kurz e a sua companheira que estavam ali de férias. Desde que começou o nevão, pelo menos cinco pessoas morreram devido às avalanches.

Segundo o modelo ECMWF, ao longo desta semana os Alpes austríacos poderão somar mais de dois metros de neve. Entre hoje e quinta feira, as nuvens ficarão ancoradas deixando nevões moderados e persistentes. Depois, à porta com o fim de semana, prevê-se outra rodada especialmente no domingo.

Publicidade