Dia Mundial dos Oceanos celebrado em Portugal

O Dia Mundial dos Oceanos celebrou-se ontem, 8 de junho, com iniciativas de limpeza um pouco por todo o mundo. Lisboa, Porto e Aveiro foram alguns dos distritos do nosso país que dinamizaram iniciativas para assinalar a data.

Lidia Magno Lidia Magno 09 Jun. 2019 - 12:15 UTC
Dia Mundial dos Oceanos assinalado em todo o mundo.

Portugal assinalou a data com várias iniciativas de limpeza dos Oceanos nos distritos de Porto, Aveiro e Lisboa, entre outros. Para as Nações Unidas, a data este ano relacionou-se com o género, para “descobrir maneiras de promover a igualdade de género em atividades relacionadas com os oceanos, tal como investigação científica, pesca ou migrações".

No Porto decorreu uma iniciativa que cobriu cerca de 2,7 quilómetros entre a praia das Pastoras e a praia do Castelo do Queijo, com escolas, associações, empresas e escoteiros, com ações de limpeza do areal. Nas margens do estuário do Sado, cerca de 100 alunos de escolas locais limparam e fizeram a campanha por “mariscar sem lixo”, com a participação de mulheres das comunidades piscatórias. Também na praia de São Jacinto, em Aveiro, os escuteiros entre 10 e 14 anos promoveram a recolha do lixo e participaram em várias atividades didáticas.

Nas praias de Odeceixe, Arrifana e Amoreira, no concelho de Aljezur, o alvo principal da ação de limpeza promovida foi o plástico, tal como no município de Mira. Em Cascais, realizou-se mais um debate nas Oceans Talks, no Museu do Mar em Cascais, que contou com novas intervenções sobre o tema.

Segundo Rui Rosa, professor da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, um milhão de espécies estão sob ameaça de extinção. Para além deste alerta, o professor Rui Rosa falou ainda sobre as emissões deCO2, como a principal causa para a hipóxia nos oceanos, verificada em zonas mais profundas. O fenómeno pode estar a crescer verticalmente, segundo este professor, levando muitas espécies a procurar zonas mais próximas da superfície. Foram ainda deixados outros alertas sobre a degradação do habitat, poluição, alterações climáticas e pesca excessiva.

Ações em defesa dos Oceanos em todo o mundo

No Brasil, nas praias da Barra da Tijuca e do Recreio, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, decorreram iniciativas para comemorar o Dia Mundial dos Oceanos. Cerca de 18 mil pessoas participaram num grande abraço ao mar num espaço de 18 km de extensão. O objetivo do movimento foi chamar a atenção para a poluição nos oceanos e a necessidade de preservação da natureza. Para o evento promovido pela ONG Route Brasil, foram marcados 103 pontos de encontro ao longo da faixa de orla, para que o abraço coletivo simbólico fosse concretizado. Também decorreu uma ação de limpeza nesses locais.

Apenas num ano, cerca de 10 milhões de toneladas de lixo acabam no ambiente marinho. 10 milhões de toneladas de resíduos, dos quais 70% acabam no fundo do mar. Existem zonas que podem estar altamente prejudicadas e são inacessíveis. Os oceanos cobrem 70% do planeta Terra e 50% das espécies que conhecemos têm o oceano como o seu habitat, que está a ser destruído a uma velocidade galopante.

Publicidade