Primeira semana de outono entre ‘ex-Humberto’ e um ‘verãozinho’

Hoje começou o outono, mas isso não pressupõe que chegue necessariamente o tempo outonal com o frio ou as chuvas torrenciais. Falemos dos protagonistas desta semana.

Alfredo Graça Alfredo Graça 23 Set. 2019 - 19:00 UTC
Nas regiões Norte e Centro terá de recorrer ao guarda-chuva inicialmente, mas depois poderá desfrutar do ar livre.

Esta manhã pelas 8 horas e 50 minutos chegou o outono astronómico. O climatológico já o carregamos às costas desde 1 de setembro, cumprindo com as premissas que marcam as estatísticas: o tempo arrefeceu e tivemos episódios de chuvas intensas. Precisamente agora, com a estreia ‘oficial’ da nova estação, o tempo mostra-se estável e inclusivamente, por momentos, algo quente. Mas é efémero. Segundo o modelo ECMWF, devido à passagem de uma frente fria atlântica próxima às Ilhas Britânicas, teremos uma terça-feira mais fresca e chuvosa em grande parte do país.

Terça-feira, o dia mais chuvoso

A deslocação de uma frente fria atlântica descarregará, entre esta tarde e a de quarta-feira, nuvens e chuva cobrindo as regiões Norte e Centro de Portugal continental de instabilidade atmosférica. Esta linha instável atmosférica é peculiar porque está associada a uma tempestade que nos mapas surge com o nome de ‘ex-Humberto’. Isto deve-se ao resultado da extra-tropicalização do ciclone que chegou a ser um furacão de categoria 3 há uns dias atrás.

A frente atlântica, carregada de ar húmido e marítimo, descarregará aguaceiros na região do Minho, Douro Litoral, Beira Litoral de forma fraca a moderada, e de um modo mais suave e ocasional em partes de Trás-os-Montes e Alto Douro, algumas localidades da Beira Alta e do Alto Alentejo, e alguns pontos do Ribatejo e da Estremadura.

Inicialmente o dia começará nublado, mas entre as 02h e as 05h da madrugada começarão as primeiras descargas de água. A nebulosidade persistirá em todo o país, com a exceção da região do Algarve que terá céu limpo. Com o decorrer das horas, a probabilidade de chover será cada vez menor e a nebulosidade começará aos poucos a dissipar-se. Quanto ao vento, soprará fraco inicialmente do quadrante Sul, girando posteriormente para Noroeste/Oeste com maior intensidade. A temperatura máxima descerá ligeiramente nas regiões Norte e Centro, subindo no extremo Sul.

A partir do dia 25 teremos um verãozinho

A presença dum anticiclone posicionado a oeste de Portugal continental a partir de quarta-feira deixará tempo mais estável, com gradual subida da temperatura e ausência de precipitação associados até final da semana. Na quarta-feira ainda assistiremos ao registo de aguaceiros fracos na região minhota, mas a nebulosidade tenderá a dissipar-se dando lugar ao brilho do sol e à subida da temperatura máxima em todo o país. O vento soprará fraco do quadrante Norte, por vezes moderado de Noroeste em alguns momentos do dia, especialmente em localidades da região Centro.

Na quinta-feira antecipa-se um cenário relativamente idêntico ao do dia anterior, com bastante nebulosidade na metade norte e oeste do país, (sobretudo áreas do litoral), e céu limpo ou parcialmente nublado no interior Norte, Centro e toda a região Sul. Prevê-se aumento da temperatura máxima, sendo que o termómetro atingirá os 21 ºC no distrito do Porto, 23 ºC em Vila Real, 23 ºC em Lisboa e 26 ºC em Portalegre, 27 ºC em Évora e 25 ºC em Faro. Hora de usar guarda-chuvas e alguns agasalhos!

Publicidade