Centros de altas e baixas pressões: o que são?

O sistema da circulação geral da nossa atmosfera é composto por centros de altas e baixas pressões. Estes podem trazer tempo estável ou tempo adverso, dependendo da pressão barométrica. Contamos-lhe mais aqui!

Joana Campos Joana Campos 05 Dez. 2019 - 12:14 UTC
Os centros barométricos de origem térmica dependem da variação da temperatura de ar ao longo do ano.

Primeiro, é necessário entender o que é a pressão atmosférica. A pressão atmosférica é a força que o ar exerce sobre a superfície terrestre.

Esta mede-se em milibares (mb) com o auxílio de um barómetro, o seu valor médio é de 1013 mb, sendo que abaixo desse valor é uma baixa pressão ou depressão e acima é uma alta pressão ou anticiclone. É representada por isóbaras que são linhas que unem pontos de igual pressão.

Altas e baixas pressões

Nos centros de altas pressões, ou anticiclones, a pressão do ar aumenta da periferia para o centro, o movimento vertical do ar é descendente e à superfície é divergente. Ao descer, a temperatura do ar aumenta, não se dando a condensação do vapor de água. Desta forma, estes centros de altas pressões associam-se a céu limpo e tempo seco. A origem dos centros de altas pressões pode ser térmica, que consiste no arrefecimento do ar pelo contacto com a superfície da Terra muito fria, tornando-o mais denso e pesado, e/ou dinâmica que se traduz no movimento descendente do ar frio que se encontra a maior altitude.

Este instrumento é o barómetro, usado para medir a pressão atmosférica.

Já nos centros de baixas pressões, ou depressão barométrica, a pressão diminui da periferia para o centro, o movimento do ar à superfície é convergente e o movimento vertical é ascendente, ou seja, é exatamente o oposto do processo anterior. Ao subir, a temperatura do ar diminui, o que provoca a condensação do vapor de água, levando à formação de nuvens que podem originar precipitação.

A origem destes, tal como nos centros de alta pressão, pode ser térmica devido ao aquecimento do ar pelo contacto com a superfície da Terra muito quente tornando-o menos denso e provocando a sua ascensão. A origem do centros de baixas pressões pode também ser dinâmica, tendo em conta a ascensão do ar que é provocada pela convergência do mesmo, proveniente da direções opostas.

Quando os centros barométricos são de origem dinâmica, localizam-se sensivelmente nas mesmas latitudes, podendo contudo, apresentar-se mais ou menos ativos e sofrer oscilações para norte ou para sul, conforme as estações do ano. Na superfície, o ar circula no sentido dos ponteiros do relógio nos Anticiclones (altas pressões), dirigindo-se para áreas de baixa pressão (depressões), onde circula no sentido inverso, isto no Hemisfério Norte.

Publicidade