Em outubro de 2019 a seca desagravou

O mês de outubro de 2019 classificou-se do ponto de vista climatológico como normal em relação à temperatura do ar e seco em relação à precipitação. Contamos-lhe tudo aqui.

Teresa Abrantes Teresa Abrantes 07 Nov. 2019 - 20:55 UTC
Mês de outubro classificou-se como um mês seco.

Apesar do mês em média se ter classificado como normal em relação à temperatura do ar, o comportamento da temperatura na segunda quinzena do mês de outubro foi diferente do da primeira.

Temperatura

Segundo dados do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a temperatura do ar variou ao longo do mês, tendo-se verificado nas duas primeiras semanas temperaturas acima dos valores normais daquele mês, enquanto que a partir do dia 14 de outubro, considerando a média para Portugal continental, os valores médios diários de temperatura do ar foram, em geral, inferiores ao valor médio mensal, com exceção nos dias 25 a 27.

O valor médio da temperatura média do ar em Portugal continental, 16.75 °C, foi superior ao valor normal em 0.54 °C. Em relação às temperaturas extremas, o valor médio da temperatura máxima do ar foi de 22.42 °C, 1.19 °C superior ao valor normal e o valor médio da temperatura mínima do ar, 11.08 °C, foi inferior ao normal em 0.11 °C.

Variabilidade da temperatura máxima e mínima do ar no mês de outubro (linhas a tracejado indicam a média no período 1971-2000).

Precipitação

Apesar do valor total mensal da precipitação em Portugal continental ser inferior ao normal, verificou-se uma forte variabilidade espacial na distribuição da precipitação. Os valores registados em grande parte da região Noroeste foram superiores ao normal e na região Sul os valores foram inferiores.

Ainda de acordo com o IPMA, o valor médio da quantidade de precipitação em outubro corresponde a 81 % do valor normal mensal.

Anomalias da quantidade de precipitação, no mês de outubro, em Portugal continental em relação aos valores médios no período 1971-2000.

Durante o mês verificou-se que até dia 12 não ocorreu precipitação em todo o território de Portugal continental. A partir de dia 13 foram registados valores de precipitação significativos nas regiões do litoral Norte e Centro, em particular nos dias 14 e 19.

Monitorização da Seca – Índice PDSI

No final do mês de outubro verificou-se um aumento dos valores de percentagem de água no solo, em relação ao final de setembro, que foi mais significativo em alguns locais das regiões do Norte e Centro. Nas regiões do Noroeste os valores estão mesmo próximos ou iguais à capacidade de campo. Em alguns locais da região do Vale do Tejo e nas regiões do Alentejo e Algarve os valores continuam inferiores a 20 %.

De acordo com o índice PDSI, Índice calculado pelo IPMA para a monitorização de seca, no final de outubro, apesar do mês em média ter sido considerado como seco, houve um desagravamento da situação de seca meteorológica nas regiões do Norte e Centro. Na região Sul mantém-se a situação de seca meteorológica. Deste modo, no final de outubro, cerca de 36% do território mantém-se em situação de seca severa e extrema. A distribuição percentual por classes do índice de seca no território é a seguinte: 6.0 % chuva fraca, 6.8 % normal, 17.5 % seca fraca, 33.5 % seca moderada, 31.9 % seca severa e 4.3 % seca extrema.

Publicidade