O que foi o Período Quente Medieval?

O sistema climático tem ciclos de aquecimento e arrefecimento. O clima na Europa no Período Medieval entre o ano de 700 e 1300 foi, no geral, mais quente do que o atual. Contamos-lhe aqui!

Joana Campos Joana Campos 03 Nov. 2019 - 18:11 UTC
A principal causa associada a este aumento de temperatura foi uma alteração na salinidade do oceano Altântico Norte.

O Período Quente Medieval foi um período de aquecimento incomum, principalmente na Europa, mas teve influência um pouco por todo o planeta. O máximo deste aquecimento deu-se no ano de 1100.

Este período caracterizou-se por um clima mais suave, permitindo assim, um desenvolvimento do cultivo por toda a Inglaterra, coincidindo desta forma, com o ótimo climático que favoreceu a atividade agrícola. O mar Mediterrâneo sofreu secas agudas, principalmente a este, e o Mar Cáspio sofreu uma descida de nível das suas águas. Também se deram algumas alterações nas paisagens. Na Suíça os glaciares diminuíram até nas cotas mais elevadas, e na América do Sul a vegetação cresceu na área dos Andes.

Foi nesta altura que a expansão dos Vikings aconteceu. Os Vikings da Noruega invadiram grande parte das Ilhas Britânicas e setentrionais e, entre o ano de 870 e 930, estabeleceram-se na Islândia. Isto foi possível, pois este período mais quente fez com que os mares do norte se livrassem do gelo, facilitando a navegação destes. Mais tarde, chegaram à Gronelândia (“Terra Verde”), onde se estabeleceram com uma comunidade de cerca de 5000 pessoas. Aqui, ocuparam essencialmente o fundo dos fiordes na costa oeste da ilha, já que a costa este é banhada por uma corrente fria que descende do Ártico, o que a tornava inóspita.

Por volta do ano de 1300, o clima voltou a arrefecer (ver aqui). O estreito da Dinamarca, (que separa a Gronelândia da Islândia), começou a tornar-se difícil de navegar devido ao avanço dos glaciares do Ártico, fazendo com que o estabelecimento dos Vikings terminasse. Em suma, este período foi marcado essencialmente por alterações na temperatura, na agricultura, nas paisagens e pela deslocação de população.

Causas e previsões

Utilizando o isótopo de carbono 14 como indicador da atividade solar antes de 1600, foi possível colocar em evidência um nível elevado de atividade do sol durante este ótimo climático.

O século XX foi quase tão quente como os séculos do Período Quente Medieval. O período quente que se deu entre os anos de 1976 e 2000 parece ter chegado ao fim. Os astrofísicos que estudam o comportamento das manchas solares prognosticaram que os próximos 25-50 anos poderão compor um período frio semelhante ao Mínimo de Dalton, ocorrido entre as décadas de 1790 e 1820.

Publicidade