Teresa Abrantes

Redação / 47 artigos

Licenciada em Física, ramo de Macrofísica, pela Faculdade de Ciências de Lisboa com 35 anos de serviço como meteorologista no Instituto Português do Mar e da Atmosfera, ex- Instituto de Meteorologia, do qual se retirou em 2014. Atualmente a dar aulas de Meteorologia no ISEC no Curso de Engenharia de Proteção Civil e a trabalhar como consultora do World Bank na área da Meteorologia, colaborando em projectos em Moçambique e no Paquistão. Durante 19 anos integrou a equipa de meteorologistas que apresentavam o Boletim Meteorológico na televisão. Ao longo da sua carreira profissional no Instituto trabalhou fundamentalmente na área da previsão e vigilância meteorológica, ocupou diferentes cargos directivos, integrou diversos grupos de trabalho nacionais e internacionais e foi representante nacional em diferentes grupos e comités internacionais, nomeadamente da Organização Meteorológica Mundial.

Publicidade

Artigos de Teresa Abrantes

As ilhas de calor: que futuro ?

Com o aquecimento global a ser considerado como uma das causas das alterações climáticas, será que as ilhas de calor irão aumentar?

Fevereiro: mês quente e seco

O mês de fevereiro em Portugal continental foi classificado, do ponto de vista climatológico, como um mês muito seco em relação à precipitação e quente em relação à temperatura.

Temperaturas recorde na Europa!

O mês de fevereiro foi caracterizado em muitos países da Europa pelo registo de temperaturas máximas recordes para aquele mês de inverno.

Ciclones Tropicais em 2018

Durante o ano 2018 ocorreu uma atividade acima da média no que diz respeito ao número de ocorrências de ciclones tropicais em todo o globo.

O Clima no Globo em 2018

Em 2018, onze meses registaram temperaturas globais mensais da superfície do oceano e da terra acima das respectivas médias mensais.

Janeiro foi um mês muito seco

Do ponto de vista climatológico o mês de janeiro de 2019 em Portugal continental foi classificado como um mês muito seco, no entanto foi normal quanto à temperatura.

Ano de 2018: recordes de calor no globo

A tendência de aquecimento global da atmosfera a longo prazo continuou em 2018, com a temperatura média do ar em todo o globo definida como a quarta maior registada.

O café e as mudanças climáticas

O café, essa bebida universal apreciada por todos, está em risco, se não forem tomadas medidas adequadas que possam abrandar o aquecimento global que se tem verificado.

Ondas de calor na Europa em 2018. Qual a causa?

De acordo com o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), a crescente frequência e intensidade das ondas de calor está entre os efeitos mais evidentes e bem documentados da mudança climática.

Mudanças Climáticas: rescaldo da conferência COP 24

A conferência anual das Nações Unidas sobre mudanças climáticas, COP24, é uma conferência global, no decurso da qual é negociada a ação para a política climática de forma a evitar a mudança climática descontrolada e impactos devastadores para o planeta.

Novembro foi um mês chuvoso

Ao contrário do ano passado, em que o mês de novembro foi considerado muito seco e quente, este ano tivemos um mês de novembro chuvoso mas normal em relação à temperatura do ar.

Eventos extremos em 2018

O ano de 2018 tem sido um ano com um elevado número de situações meteorológicas extremas, causando graves prejuízos sócio-económicos com perda de vidas e bens. Alguns fenómenos, como é o caso dos ciclones tropicais, tiveram mesmo um número de ocorrências acima da média anual.

Fogos na Califórnia e as alterações climáticas

Os incêndios na Califórnia, cujas chamam lavram há mais de duas semanas, são considerados os mais mortíferos e destrutivos de sempre daquele estado. Até este momento e segundo dados oficiais, 83 pessoas morreram e 563 ainda se encontram desaparecidas.

Outubro foi mais um mês seco

Depois de um setembro extremamente quente e seco, com temperaturas a atingirem valores recordes, o mês de outubro em Portugal Continental classificou-se como normal em relação à temperatura do ar, no entanto foi mais um mês seco no país.

Novo Satélite Meteorológico já está em órbita!

Foi lançado no passado dia 7 o último de uma série de três satélites meteorológicos, o MetOp-C. O lançamento foi feito pela agência espacial europeia, ESA, a partir da base espacial europeia em Kourou, na Guiana Francesa.

Mudanças climáticas e seus impactos

O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) divulgou recentemente um relatório científico de enorme referência e que analisa as perspectivas de limitar o aquecimento global a 1,5 °C em relação ao Período pré-Industrial.

Setembro com temperaturas extremas

O passado mês de setembro foi o setembro mais quente desde que há registos e do ponto de vista climatológico foi considerado um mês extremamente quente e seco.

Seguinte