Incêndio violento em Gran Canária provoca evacuação de mil pessoas

Um violento incêndio florestal obrigou à evacuação de mais de mil pessoas na ilha espanhola da Gran Canária e já consumiu mais de mil hectares. As imagens impressionam!

Alfredo Graça Alfredo Graça 13 Ago. 2019 - 11:29 UTC

Um enorme incêndio já consumiu mais de 1000 hectares numa distância de 23 quilómetros, obrigando à retirada de mais de 1000 pessoas das suas casas, 125 das quais nas localidades de Tejeda e Artenara. Neste momento o incêndio já está estabilizado, sob controle das forças de protecção civil. Além de helicópteros, foram usados ainda hidroaviões que não tiveram qualquer problema em abastecerem-se no mar.

Foram alocados mais de 500 bombeiros e outros agentes de proteção civil, com suporte de 11 meios aéreos: 9 helicópteros, um avião e o hidroavião. Refira-se que o uso de meios aéreos nas Ilhas Canárias para combate a fogos florestais já tem um histórico no que toca ao oceano, recorrendo-se várias vezes à água do mar para extinguir os incêndios.

Segundo o presidente das Canárias, Ángel Víctor Torres, o incêndio que deflagrou na noite de ontem noutra área da ilha, em Cazadores, no município de Telde, “tudo parece indicar” que este foi “intencional” ainda que se esteja à espera das conclusões da investigação.

O violento incêndio florestal que tem consumido uma das maiores ilhas do arquipélago espanhol das Canárias desde sábado já queimou mais de 1500 hectares, tendo afetado sobretudo os municípios de Tejeda, Artenara e Gáldar.

Publicidade