Fim de semana terá aguaceiros fracos e trovoada devido à gota fria

Chuva e trovoada à vista? Parece que sim. Espanha está neste momento a ultrapassar uma situação caótica provocada pela passagem duma gota fria histórica. Em Portugal, que se passará no fim de semana? Confira a previsão!

Alfredo Graça Alfredo Graça 13 Set. 2019 - 19:47 UTC
Gota fria perderá imensa força e deixará 'somente' aguaceiros fracos e trovoada em Portugal no fim de semana, especialmente no interior.

Enquanto que no país vizinho, uma Depressão Isolada em Níveis Altos (DINA) de carácter histórico provoca inundações, mortes e causa tempo severo no sudeste espanhol, Portugal está a sofrer de calor abrasador num final de verão algo atípico, tropical até, com dias e noites muito quentes, secas, e temperaturas altas, extremas e persistentes. No entanto, com base no modelo ECMWF, a atual situação sinótica intui uma mudança significativa do estado de tempo para o território continental português. A instabilidade atmosférica desenvolvida pela Gota Fria, fenómeno meteorológico conhecido por desenvolver uma bolsa de ar frio em altitude e descarregar aguaceiros e trovoadas de carácter irregular, espacialmente imprevísiveis e pontualmente intensas, está a deslocar-se para Oeste em direção a Portugal.

O calor neste fim de semana manter-se-á em Portugal, mas a instabilidade atmosférica alcançará ao longo do final do dia de sábado e todo o domingo, o interior da região Norte, Centro e Sul nacional, podendo eventualmente chegar até algumas localidades do litoral. Situação para ir acompanhando dada a extrema imprevisibilidade das gotas frias. Ainda assim, não há razão para alarmismos, uma vez que a DINA, no momento em que atravessar a fronteira espanhola já terá perdido imensa da força que fustigou severamente a Espanha e descarregará meros chuviscos, às vezes aguaceiros de moderada intensidade e possivelmente atividade elétrica. Esta situação poderá prolongar-se para lá do fim de semana.

Assim, para amanhã, durante quase todo o dia teremos céu nublado, com elevada probabilidade de desenvolvimento de aguaceiros e trovoada no interior, especialmente em Trás-os-Montes e Alto Douro, parte do Minho, Alto Alentejo, Beira Alta. O risco de incêndio continuará elevado até à meia-noite de amanhã. Os níveis de humidade relativa serão bastante reduzidos, o tempo continuará quente e seco e além disso, o vento soprará numa intensidade propícia ao desenvolvimento de fogos e labaredas, pelo que é completamente proibido realizar queimadas. Teremos vento soprando fraco a moderado de este, rodando para Norte posteriormente, com tendência a aumentar de intensidade.

Domingo marcado pela chuva e pela trovoada

Para domingo antecipa-se céu pouco nublado na região Sul, mas com provável ocorrência de precipitação e trovoadas no Norte, com destaque para o interior Norte e também mais a sul, no interior Centro. A temperatura máxima prevista será de 26 ºC no distrito do Porto, 28 ºC em Bragança, 28 ºC em Castelo Branco, 28 ºC em Lisboa, 31 ºC em Beja e 25 ºC em Faro. O vento soprará fraco a moderado, inicialmente de leste, mas ao longo das horas irá mudar para o quadrante Norte, aumentando de intensidade.

A partir de segunda-feira, perspetiva-se nos mapas do tempo a tendência da continuidade da instabilidade em terras lusas, mas desta feita, devido a uma depressão posicionada a oeste do nosso país, com possibilidade de aguaceiros e trovoadas no interior. Contudo, será algo para reavaliar na próxima previsão. Para já, não há que se preocupar, coloque o guarda-chuva en garde, o outono está a chegar!

Publicidade