Inverno: os passos certos para economizar energia

A fatura da eletricidade pode ser considerável durante o inverno. Assim, é melhor controlar o seu consumo de energia para poupar as economias de forma substancial, mas também para contribuir para a preservação do ambiente. Para ajudá-lo, aqui estão alguns simples gestos…

Johanna Castelle Johanna Castelle Alfredo Graça 12 Jan. 2020 - 13:20 UTC
Inverno
Baixar a temperatura de sua casa em 1°C reduz o consumo de aquecimento em 7%.

Nos últimos dias, tem sido tentador, por vezes, ficar embrulhado debaixo dos lençóis, porque as manhãs são muito frias. Às vezes, utilizamos aquecimento 'a toda a velocidade' e a conta da eletricidade pode ficar cara. Mas existem outras desvantagens: o consumo de energia do aquecimento elétrico, principalmente a partir da energia nuclear, contribui para a produção de resíduos radioativos, ou mesmo para a depleção de urânio (combustível usado para produzir eletricidade). Contudo, ao executar ações simples no quotidiano, poderá reduzir o seu consumo de energia.

Aquecer e manter!

Em primeiro lugar, utilize o aquecimento com sabedoria. A temperatura recomendada para as salas de estar deve ser de 19 °C, e de 16/17 °C nos quartos. Aumente o seu aquecimento apenas quando for necessário! À noite, reduza o aquecimneto, e desligue-o se sair à rua. Além disso, as divisões de casa que forem utilizadas durante breves períodos, como as casas de banho, não devem ser constantemente aquecidos. Se for de férias, não se esqueça de mudar para o modo de proteção contra o gelo. Por fim, aproveite o calor gratuito que nos traz o sol; durante o dia, abra as cortinas para permitir que o calor do sol entre dentro de sua casa.

Também é aconselhável conservar o calor produzido dentro do seu quarto. Evite correntes de ar a todo o custo, porque estas favorecem a perda de calor. Para não esfriar os espaços aquecidos, feche a porta das divisões desocupadas, ficando estas mais frias. Além disso, e para evitar perda de calor, não hesite em isolar certos espaços não aquecidos, como escadas ou corredores, usando cortinas. Finalmente, se tiver persianas, não se esqueça de as fechar na sua ausência. Caso contrário, pode colocar cortinas grossas nas janelas.

Não deixe entrar o frio vindo do exterior!

Existem algumas dicas para evitar que o frio entre nos vossos quartos. Antes de mais, é melhor saber se as suas janelas deixam entrar ar: passe as mãos pelas janelas para reparar se sente um pouco de ar frio. Se necessário, tape-as. Vidros duplos nas janelas são igualmente essenciais. No entanto, se você tiver um isolamento simples (vidro único), pode aplicar uma película aderente. Por fim, observe se a escotilha de ventilação da chaminé constitui uma passagem real de ar frio. É melhor fechá-la quando não a estiver a utilizar.

Poluição
Um arejamento diário é indispensável para diminuir a poluição do interior da casa.

O isolamentos dos quartos evita perda de calor, mas também pode também favorecer a má qualidade do ar interno. De facto, ao contrário da crença popular, o ar do exterior é menos poluído que o ar do interior da casa, pois as bactérias e o pó podem estagnar lá. Além disso, a humidade é maior num espaço hermético. Na verdade, o vapor de água produzido ao cozinhar ou pela respiração tende a acumular-se. Portanto, é aconselhável ventilar as divisões da casa, cerca de 10 minutos, uma a duas vezes por dia, enquanto define o aquecimento para o mínimo. A ventilação permite assim que o ar se renove, promovendo a evacuação da humidade.

Publicidade