tempo.pt

Maio de 2022 foi o nono mais quente desde que há registos no globo

A NOAA divulgou a análise da temperatura global referente ao mês de maio e concluiu que este foi o nono maio mais quente desde que se iniciaram os registos em 1880. Saiba mais aqui!

aumento da temperatura; aquecimento global; terra
Em maio de 2022 a temperatura média global de superfície foi a nona mais elevada para o mês de maio.

Maio de 2022 foi o oitavo mais quente para o Hemisfério Norte, o oitavo mais quente para a Europa (associado a uma onda de calor no sudoeste da Europa) e o sexto mais quente para a Ásia (associado a temperaturas acima da média na Sibéria ocidental).

Temperatura no Globo no mês de maio

Segundo os cientistas dos Centros Nacionais de Informação Ambiental (NCEI-National Centers for Environmental Information) da NOAA (National Oceanic and Atmospheric Administration) dos Estados Unidos, a temperatura média global da superfície terrestre e oceânica em maio foi 0,77 °C acima da média do século XX, que é de 14,8 °C.

Este foi o nono mês de maio mais quente em registos de 143 anos e, também, o 46º mês de maio consecutivo e o 449º mês consecutivo com temperaturas acima da média do século XX.

Anomalias da temperatura
Anomalias da temperatura da superfície do globo, no mês de maio, no período de 1880 a 2022. Fonte: NOAA Global Climate Report May 2022

Os meses mais quentes de maio ocorreram em 2016 e 2020. Os dez meses de maio mais quentes ocorreram todos desde 2010.

Temperatura nos continentes e oceanos

Sobre a superfície terrestre, a maior anomalia quente em maio estava centrada na Ásia centro-norte, e a maior anomalia fria estava centrada na Europa oriental. Noutros locais, as temperaturas do ar estavam acima da média na América do Norte meridional e oriental, Europa ocidental, África central e na maior parte da Austrália, enquanto que valores abaixo da média registavam-se em regiões da América do Norte ocidental, grande parte da América do Sul, partes do norte e sul de África e do sudeste da Ásia.

As temperaturas da superfície do mar em maio estavam acima da média em grande parte do Pacífico Norte e Oeste, em zonas do Pacífico Sudeste e na maior parte dos oceanos Atlântico e Índico. Consistentes com La Niña, as temperaturas à superfície do mar situavam-se abaixo da média em grande parte do Pacífico oriental subtropical tropical e meridional.

Anomalias da temperatura no globo
Anomalias da temperatura média da superfície do globo em maio de 2022, em relação ao valor médio no período 1991-2020 (áreas a cinzento representam falta de dados) (Fonte: NOAA Global Temp v5.0.0-20220608)

Aproximadamente 7% da superfície do mundo teve uma temperatura recorde em maio - a terceira maior percentagem de maio desde 1951.

Temperaturas extremas e gelo no Ártico e na Antártida

As temperaturas recordes contribuíram para um maio quente e seco em toda a Europa do Sul, Central e Ocidental, com a França a registar o seu maio mais quente. O calor extremo continuou a persistir em todo o Paquistão e Índia e o Paquistão registou a sua primeira temperatura de 50°C do ano. A Nova Zelândia teve o seu terceiro mês de maio mais quente de que há registo.

Cerca de 7% da superfície do planeta registou uma temperatura recorde em maio de 2022. Foi a terceira maior percentagem para um mês de maio desde 1951.

A extensão de gelo no Ártico no mês de maio foi 3,1% abaixo da média de 1981-2010, enquanto a extensão de gelo na Antártida foi 8,3% abaixo da média de 1981-2010.

Ciclones Tropicais e Cheias

A atividade dos ciclones tropicais esteve dentro da média para maio e registaram-se quatro tempestades tropicais às quais foram atribuídos nomes. Duas tempestades atingiram a força de ciclones tropicais. Agatha, o ciclone tropical que atingiu a costa do Pacífico do México, foi o ciclone tropical mais forte a atingir aquela região desde 1949, ano em que se iniciaram os registos.

Durante o mês de maio é de assinalar as chuvas fortes que atingiram a costa sudeste da África do Sul com consequências graves para a população.