Impressionante neblina de inverno cobre a China graças à poluição

Mesmo quando o céu está a ficar limpo sobre a China, um tipo de poluição específica de partículas, continua a causar problemas. Compreenda o que está por detrás do fenómeno da neblina de inverno, associado à poluição atmosférica, neste país asiático.

Neblina; Smog; Inverno; China
A neblina de inverno é um fenómeno natural que pode ser pejorativo no momento em que aprisiona níveis de material particulado fino elevados e perigosos para a saúde.

Apesar de os níveis de poluição na China terem vindo a diminuir significativamente nos últimos anos, ainda ocorrem, com alguma regularidade, surtos de poluição atmosférica que escurecem o céu nalgumas áreas. O Espectrorradiómetro de Imagem de Resolução Moderada (MODIS) do satélite Terra da NASA adquiriu esta imagem de cor natural do nordeste da China a 3 de janeiro de 2022.

Uma mancha cinzenta de neblina paira sobre vales e outras terras baixas, obscurecendo parcialmente cidades, áreas agrícolas, lagos e outros tipos de solo que normalmente seriam mais visíveis. As áreas limpas na parte inferior esquerda da imagem são nuvens.

Imagem de Satélite neblina de inverno China
Os níveis de PM2,5 eram várias vezes superiores ao limite recomendado pela OMS, no dia em que esta imagem foi adquirida.

No dia em que a imagem foi adquirida, vários sensores terrestres na região registaram níveis de matéria particulada fina (PM2,5) no intervalo muito pouco saudável e perigoso, de acordo com dados publicados pelo The World Air Quality Project. Isto significa que os níveis de PM2,5 eram várias vezes superiores ao limite recomendado pela Organização Mundial da Saúde de uma média de 15 microgramas por dia.

A neblina e a relação com a inversão térmica, o inverno e a poluição na China

Surtos de neblina ocorrem geralmente durante o inverno devido às inversões térmicas. O ar arrefece normalmente com a altitude, no entanto, durante uma inversão o ar quente instala-se acima de uma camada de ar frio perto da superfície. O ar quente atua como uma “tampa” e prende poluentes perto da superfície, especialmente em bacias hidrográficas e vales.

As fontes habituais de poluição no inverno incluem a queima de carvão e madeira para aquecimento, atividade industrial e emissões de veículos. O fumo de incêndios e tempestades de poeira também pode contribuir para a má qualidade do ar.

Um provável elemento da neblina presente nesta imagem são as partículas de nitrato. De acordo com uma análise recente conduzida por investigadores da Universidade de Harvard, os níveis de nitratos têm permanecido persistentemente elevados sobre a China nos últimos anos, mesmo apesar dos controlos de emissões terem reduzido significativamente as concentrações de outros tipos de partículas que contribuem para as PM2,5.

"O nitrato é agora o principal componente da poluição por neblina de inverno em Pequim, contribuindo para 30-40 por cento da massa de PM2,5 durante os dias de neblina de inverno", escreveram os autores. "Há uma necessidade urgente de compreender melhor porque é que o nitrato não está a diminuir".