tempo.pt

Austrália extrema: chuvas torrenciais, variação de 50°C e neve no mesmo dia

Austrália regista diversos extremos meteorológicos numa mesma semana - incluindo neve, chuvas torrenciais que causaram alagamentos e transbordamento de barragens e temperaturas que foram de 43 °C a -7 °C em pouquíssimas horas.

Austrália extrema: Chuvas torrenciais, neve e variação de 50 °C no mesmo dia
Austrália regista extremos meteorológicos incluindo neve, chuvas torrenciais com alagamentos e temperaturas a variar 50 °C em poucas horas. Imagem: Mic Grop / NSW RFS

Entre chuvas diluviais, temperaturas extremas a variar entre 43 °C e -7 °C e queda de neve em pleno mês de novembro, a Austrália está a passar por um número inacreditável de extremos meteorológicos num período de apenas uma semana.

Confira a seguir alguns dos fenómenos que colocaram o país em alerta e surpreenderam a comunidade meteorológica - e entenda o que está a causar uma variação tão brusca no estado do tempo australiano.

Chuvas torrenciais fazem barragem australiana transbordar

Chuvas torrenciais deixaram Nova Gales do Sul em estado de alerta nesta segunda-feira (14), quando quantidades recordes de água transbordaram da barragem Wyangala, na região de South West Slopes, o que causou alagamentos maciços.

Alertas de inundação entraram em vigor para várias cidades, como Warren, Canowindra, e a maior parte dos estados de Victoria e Tasmania. Isto incluiu a cidade de Forbes, que ainda está a recuperar de grandes inundações que ocorreram no início de novembro.

Felizmente, espera-se que as condições melhorem entre esta quinta-feira (17) e sexta-feira (18), com a previsão a indicar a predominância de tempo mais seco à medida que a chuva se for afastando para o mar da Tasmânia.

Neve forma-se em várias cidades australianas

Enquanto partes do país sofrem com as inundações, a cidade de Oberon, localizada a oeste das Montanhas Azuis, registou queda de neve. Uma massa de ar frio muito intensa fez as temperaturas descerem de forma abrupta e acentuada, causando precipitação invernal. As imagens do tweet abaixo são de Baw Baw Village, no sul da Austrália e a leste de Melbourne.

A neve também foi registada em partes da Tasmânia, como a cidade de Hobart e os planaltos centrais. A capital australiana Camberra também registou precipitação invernal, embora de natureza ligeiramente diferente: não era neve, mas graupel.

O graupel forma-se quando gotículas de água super-arrefecidas ficam aglomeradas em bolas de gelo irregulares e opacas que precipitam para o chão. A sua aparência e formação são diferentes da neve, da geada e do granizo.

Tanto a chuva quanto a neve foram geradas por um sistema de baixa pressão intenso que se deslocou para o sudeste da Tasmânia durante terça-feira (15), estendendo um cavado (região de baixa pressão) ativo sobre o território australiano e uma frente fria associada.

Temperaturas australianas variaram nada menos que 50 °C em apenas 24 horas

Nesta época do ano, massas de ar quente sufocantes costumam acumular-se nos trópicos, ao norte da Austrália, enquanto pulsações de ar polar muito frio varrem o sul do país. Embora não seja inesperado, o fenómeno produziu contrastes assustadores de temperatura nos últimos dias.

Austrália extrema: Chuvas torrenciais, neve e variação de 50°C no mesmo dia
Mapa de variação das temperaturas totais em 24 horas mostra os dois extremos de calor e frio ocorridos na Austrália. Imagem: Weatherzone, traduzida.

Uma massa de ar quente estacionária fez com que as temperaturas em Fitzroy Crossing, no oeste australiano, chegassem a 43,0 °C nesta terça-feira (15). Apenas 11 horas depois do registo, a estação meteorológica de Monte Hotham, em Victoria, registou uma temperatura de -7 °C, devido ao avanço da frente fria.

Apesar do contraste parecer assustador, não é a primeira vez que a Austrália regista uma faixa de temperatura de quase 50 °C no mesmo dia. Em setembro de 2018, estações meteorológicas registaram temperaturas de -9,7 °C e 40 °C num período de poucas horas.

O facto é que a Austrália é conhecida por ser um território de extremos e, nos últimos dias, os seus registos meteorológicos certamente fizeram jus a esta reputação.