Mauricio Saldivar

Mauricio Saldivar

Meteorologista / jornalista científico - 47 artigos

Meteorologista e jornalista científico, tem uma licenciatura em Ambiente e é Doutorando em Geografia. Concluiu especializações e pós-graduações em Alterações Climáticas, Cidades Inteligentes, Cidades Resilientes, Desenvolvimento Sustentável, Sistemas de Alerta Precoce e Gestão de Bacias Hidrográficas na Argentina, Chile, Uruguai, Panamá, Espanha, Estados Unidos e Itália.

Trabalhou durante 20 anos no Serviço Meteorológico Nacional da Argentina e no Canal Trece em Buenos Aires, onde conduziu o seu próprio programa de meteorologia e foi co-apresentador de um programa agropecuário; também trabalhou no Canal Rural, nos canais de notícias TN e La Nación +, e atualmente lidera uma revista semanal na Chacra TV. Também trabalhou na rádio e na imprensa escrita, e é autor de dois livros.

É consultor e conferencista internacional sobre Alterações Climáticas, Cidades Inteligentes e Gestão do Risco; investigador e professor de pós-graduação na Universidade del Salvador (USAL) e na Universidade do Centro de Estudos Macroeconómicos da Argentina (UCEMA), bem como na Rede Internacional de Pesquisa Resiliência Climática (RIPERC) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) no Brasil. Designado especialista argentino no ISO/TC 292 Security and resilience, e membro do grupo de especialistas em Resiliência Urbana do Escritório Regional para as Américas do Gabinete das Nações Unidas para a Redução do Risco de Catástrofes (UNDRR).

É diretor de Hidrometeorologia no Município de La Plata e do Sistema de Alerta Precoce para o Governo da Cidade de Buenos Aires.

Artigos de Mauricio Saldivar

Artboard
A vítima esquecida de todas as guerras: o ambiente
Atualidade

Mais de 20% da população mundial vive em zonas afetadas por conflitos, onde se contam os mortos, os feridos e as infraestruturas destruídas. Ninguém tem em conta os danos causados ao ambiente.

Do carbono viemos, para o carbono voltaremos
Ciência

Diz-se que o carbono é a base da vida mas, impulsionado pela mão do homem, o elemento vital transformou-se numa espada de Dâmocles dos tempos modernos sobre o planeta.

1 2 3