O tempo na segunda quinzena de junho

Prevê-se a continuidade de tempo fresco, ventoso e ligeiramente húmido, com possível mudança atmosférica nos últimos dias do mês. A chuva volta nos próximos dias a Portugal continental... Será assim até ao final de junho?

Alfredo Graça Alfredo Graça 16 Jun. 2019 - 20:00 UTC
Tempo fresco e chuvoso na terceira semana de junho. Temperaturas sobem na última semana do mês.

Depois de um início de Junho fresco, ventoso e relativamente húmido, especialmente no noroeste, antecipa-se um padrão bipartido nas semanas que restam de junho.

Primeiramente, a continuidade deste cenário até dia 21, e depois sim, o estabelecimento de um anticiclone a ditar a estabilidade do tempo até final do mês, com subida das temperaturas e regresso do calor. Hoje registou-se um aumento de temperaturas máximas de norte a sul do país, com tempo estável e soalheiro em todo o país, embora pontuado por algumas nuvens médias e altas em alguns territórios no Norte do país.

Tempo instável e chuvoso a 18 e 19 de junho

Projeta-se a chegada de tempo instável e chuvoso às regiões Norte e Centro, embora de forma mais acentuada no litoral norte e parte do interior norte já na próxima terça-feira (18). Por força da aproximação de uma depressão atlântica a oeste da Península Ibérica que está agora a deixar chuva no Arquipélago dos Açores, a deslocação em direção ao continente será inevitável, trazendo consigo uma massa de ar frio tropical e instável.

Assim, a partir do dia 18, os acumulados de precipitação serão evidentes nos distritos de Viana do Castelo (12 mm), Braga (7.3 mm), Vila Real, Porto e Aveiro, embora também chova noutros territórios do país de forma mais ligeira. Já na quarta-feira 19, este padrão atmosférico chuvoso irá estender-se para sul e para leste, descarregando quantidades de precipitação interessantes em Coimbra (13 mm), Viseu (14 mm), Guarda (7 mm), e atingindo com menor intensidade os distritos de Leiria, Lisboa, Santarém, Setúbal, Castelo Branco e Portalegre. Nestes próximos dias, o mercúrio sofrerá oscilações constantes, num sobe e desce muito volátil das temperaturas.

Anomalia de precipitação prevista pelo ECMWF para a última semana de junho em Portugal continental e na Europa.

A partir do dia 21, o tempo começa a estabilizar e as baixas pressões afastam-se, regressando a calmia a território nacional. A terceira semana do mês, de 17 a 23 de junho caracterizar-se-á pela continuidade do tempo frio para a época, com temperaturas abaixo do normal de norte a sul, e precipitação ligeiramente acima da média no litoral a norte do Cabo Carvoeiro. Os mapas do tempo, baseados no ECMWF, estimam probabilidade de chuva a 90% e anomalia negativa das temperaturas, entre -3 ºC a -1 ºC em todo o território.

Tempo na última semana de junho

Para a última semana do mês, prevê-se estabilização do tempo, com a influência de um anticiclone sobre o Norte de África e a Península Ibérica, algures a partir do dia 23 ou 24. O frio será menor, o tempo mais ameno e as temperaturas mais agradáveis. Assim mostram as tendências dos modelos. É de ressalvar, contudo, que a continuidade de padrões de perturbações frontais a circularem em redor do nosso país, poderá resultar no risco mais elevado de desenvolvimento de precipitação ocasional e alguma nebulosidade.

Com um certo grau de incerteza associado, tudo parece indicar que os sete últimos dias de junho serão de estabilidade geral, provavelmente só interrompida pela passagem breve e efémera de alguma frente fria na metade setentrional do país que poderá deixar alguns aguaceiros e nebulosidade mais espessa. As temperaturas vão registando uma curva ascendente e deverão manter-se dentro do valores normais para a época do ano.

Publicidade