tempo.pt

Porque está tanto nevoeiro, por acaso estamos em Londres?

O nevoeiro é um fenómeno meteorológico que corresponde à ocorrência de condensação de vapor de água no ar à superfície, em condições de estabilidade, nas camadas mais baixas da atmosfera. Mas porque é tão frequente no verão, no litoral de Portugal continental?

O nevoeiro surge quando o ar satura por efeito de arrefecimento, ou radiativo (por ausência de radiação solar direta), ou advectivo (quando a temperatura é igual à temperatura do ponto de orvalho), ou adiabático (por expansão) ou por aumento de vapor de água. É muito semelhante às nuvens estratiformes e por isso facilmente confundido com as mesmas.

O nevoeiro é um conjunto de minúsculas gotículas de água, de diâmetro compreendido entre 1μm e 20μm, suspensas no ar, mas próximas da superfície. Dependendo do volume de concentração, tamanho e número de gotículas de água, ocorre uma redução da visibilidade horizontal.

O nevoeiro marítimo é comum em regiões costeiras, como o litoral ocidental de Portugal continental e ocorre muito frequentemente no verão, durante a madrugada e manhã.

O termo nevoeiro é usado, por convenção internacional, quando a visibilidade horizontal no solo é inferior a 1 km; quando a visibilidade horizontal no solo é superior a 1 km, a suspensão é denominada neblina. Para haver nevoeiro, este depende das condições meteorológicas prevalecentes no final da noite e princípio da manhã, quando a temperatura do ar e da camada superficial do solo atingem os valores mínimos.

Este mês de agosto começou muito quente em Portugal continental. Contudo, para além de uma gradual descida da temperatura nos próximos dias, sobretudo no litoral, prevê-se a formação de nevoeiro marítimo, o tipo de nevoeiro que surge regularmente na costa ocidental portuguesa durante a época estival, tal como se observa no vídeo acima.

É comum em regiões costeiras e forma-se quando o ar sobre o oceano está saturado e atinge um grau de supersaturação devido, tanto à evaporação como ao arrefecimento. Este tipo de nevoeiro pode deslocar-se para terra em áreas costeiras se o vento soprar com força suficiente para o deslocar, mas não demasiado para dissipá-lo.

No mar, junto à costa ocidental o nevoeiro ocorre com mais frequência no verão, durante a madrugada e manhã. Este tipo de nevoeiro forma-se por arrefecimento, com o aumento de estabilidade e condensação de vapor de água da camada mais baixa da atmosfera, quando o ar marítimo se desloca lentamente de Oeste para Leste, por ação do vento fraco, e encontra a baixa temperatura da superfície oceânica junto à costa (resultante dos fenómenos de upwelling).

Este nevoeiro tende a dissipar-se, para a tarde, como consequência do aquecimento e da intensificação da brisa. O nevoeiro formado por este processo afeta a costa ocidental com maior frequência e intensidade a norte do Cabo Carvoeiro.