tempo.pt

Furacão Enrique vai atingir categoria 2 e ameaça o México

A tempestade tropical "Enrique" transforma-se no primeiro furacão da temporada 2021, de um total de 5 tempestades nomeadas que já se formaram no Pacífico e ameaça a costa oeste do México. Confira aqui os riscos e efeitos previstos!

furacão Enrique; Pacífico; México
O furacão Enrique, anteriormente uma tempestade tropical, fortaleceu-se e é o primeiro furacão da temporada 2021 no Pacífico, estando agora a ameaçar vários estados mexicanos.

Como se antecipava, a tempestade tropical Enrique intensificou-se e transformou-se, portanto, no primeiro furacão da temporada 2021 no Pacífico. Prevê-se que origine chuvas torrenciais em vários estados mexicanos, além de ventos intensos e forte ondulação marítima na costa oeste do México. Aliás, estima-se que atinja a categoria 2 na escala Saffir-Simpson, na madrugada de segunda-feira (28).

De momento, o furacão Enrique ainda apresenta categoria 1 na escala de Saffir-Simpson, está localizado na latitude 18.2 norte, longitude 105.9 oeste e desloca-se para norte a 9 km/h; com ventos máximos sustentados de 150 km/h e rajadas de 185 km/h. O núcleo do furacão contém uma pressão central de 997 milibares. Tal como já foi referido, os meteorologistas do Serviço Meteorológico Nacional (SMN) do México estimam que a dita estrutura se fortaleça e mantenha uma trajetória paralela à costa do Pacífico central mexicano.

Efeitos previstos no México

Devido à circulação muito alargada da estrutura deste furacão, estão previstas quantidades extraordinárias de precipitação nas próximas 24 horas em Michoacán, bem como chuvas torrenciais e muito intensas em Jalisco, Colima e Nayarit.

De acordo com o organismo oficial de meteorologia do México (SMN), a chuva pode cair acompanhada por descargas elétricas, granizo e ventos fortes, para além do risco associado ao transbordamento de rios, deslizamentos de terra e inundações em áreas de baixa altitude. A agitação marítima será tão forte, estimulada pelos ventos com força de furacão que dará origem a marés de tempestade.

Assim, nas costas de Jalisco, Colima e Michoacán prevê-se ondas de altura máxima entre 6 e 8 metros, enquanto que nas de Guerrero e Nayarit poderão variar entre os 2 e os 4 metros de altura. Numa questão de horas, as localidades já mencionadas poderão somar qualquer coisa como 250 mm de chuva – o mecanismo ideal, mas indesejado, para o desenvolvimento de inundações rápidas.

Trajetória futura e o local onde fará ‘landfall’

Prevê-se que o furacão, entretanto enfraquecido, perca intensidade e faça 'landfall' de novo na categoria de tempestade tropical a sudoeste de San Jose del Cabo nas últimas horas do dia 30 de junho. Após a aterragem, Enrique seguirá para noroeste ao longo da costa ocidental do estado da Baja California Sur e enfraquecerá para uma depressão tropical nas primeiras horas da madrugada do dia 1 de julho.

Acompanhe as informações mais recentes e sempre atualizadas sobre o furacão Enrique e outros sistemas meteorológicos perigosos através das nossas imagens de satélite, clicando aqui.