Açores: chuvas torrenciais causaram fortes inundações nos últimos dias

Na sequência de vários dias consecutivos de chuvas torrenciais, geradas por uma depressão com um sistema frontal associado que passou ao largo dos Açores, surgiram fortes inundações em várias ilhas açorianas, como as de São Miguel e São Jorge. As imagens registadas em vídeo são impressionantes!

Tal como tínhamos previsto na semana passada, o risco do temporal que ia passar pelos Açores deixar fortes inundações e causar outras ocorrências era enorme, nas várias ilhas do Arquipélago. As mais afetadas, segundo o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) e os meios de comunicação social, foram as ilhas de São Miguel (Grupo Oriental) e São Jorge (Grupo Central). Pelo menos 40 ocorrências foram contabilizadas pelo SRPCBA que esteve a responder a dezenas de pedidos de ajuda entre segunda e quarta-feira.

Em São Miguel, a chuva torrencial dos últimos dias não só provocou inundações - havendo registo de obstrução de vias e derrocadas em várias freguesias como também obrigou ao realojamento de pelo menos 4 pessoas. O transbordo de ribeiras em Povoação (São Miguel), com uma impressionante subida do caudal que ficou muito volumoso numa questão de horas, pode ser observado pelas chocantes imagens recolhidas em vídeo (abaixo).

A chuva torrencial causou inundações, obstrução de vias, derrocadas e o transbordo de ribeiras, como se pode ver abaixo nas impressionantes imagens recolhidas em vídeo.

À Agência Lusa, António Miguel Soares, presidente da autarquia do Nordeste (São Miguel), declarou que as escolas foram obrigadas a encerrar temporariamente devido ao tempo severo.

Na ilha de São Jorge, o temporal forçou o corte de estradas e algumas casas ficaram inundadas, havendo registo de derrocadas que obstruíram o acesso à fajã de São João, no concelho da Calheta. Como consequência, devido a esta obstrução – posteriormente removida pelo SRPCBA - 32 habitantes ficaram temporariamente isolados. Hoje o panorama meteorológico já está estável nos Açores, não se prevendo que o estado do tempo volte a agravar-se nos próximos dias.