Vem aí tempestade na Páscoa: será a Irene?

Apesar do sol que tem sorrido nos últimos dias, os modelos de previsão apontam para uma semana instável com fases distintas. O que nos reserva o fim de semana de Páscoa?

Alfredo Graça Alfredo Graça 27 Mar. 2018 - 05:54 UTC
Páscoa Consulta o nosso especial Tempo na Páscoa
A Semana Santa começa com sol... mas será instável. Nova tempestade a caminho?

Se nos primeiros dias da Semana Santa 2018 que ontem começou o sol tem sido uma constante, os mapas mostram-nos que a partir de amanhã o cenário começa a mudar. Inicialmente, a precipitação vai ocorrer em pouca quantidade, preparando campos e cidades para os dias tempestuosos que se seguem. Portugal Continental vai, neste final de março, ser novamente atormentado pela força explosiva de uma intempérie movida por ventanias sibilantes, descargas de água volumosas e o reunir de condições que poderão originar trovoada em vários territórios. Será a Irene?

Amanhã só deverá chover em cidades, vilas e campos do Norte. Os ventos soprarão fraco em cidades do interior, como Ribeira de Pena e Alfândega da Fé, podendo atingir rajadas máximas de 45 km/h. As temperaturas a nível nacional vão estar ligeiramente inferiores às de hoje. Quinta-feira precipita por todo o território continental, mas deverá ser a norte, nas cidades do Porto e de Braga que mais vai chover. Noutras localidades, como Viana do Castelo, Vila Real e Viseu chove em menor quantidade. Nas Regiões Autónomas, os Açores estarão livres da chuva e na Madeira deverá chover ligeiramente no Funchal.

Na Sexta-feira Santa, o país inteiro estará sob a influência de bastante nebulosidade na atmosfera. A probabilidade de chover e granizar é de praticamente 100%, o que deverá acontecer em especial nas Regiões Norte e Centro. Temperaturas baixas vão tomar o país de assalto prevendo-se um dia algo agitado pelas ventanias e possíveis trovoadas que se farão sentir em certos momentos do dia, em distritos como os de Bragança e Aveiro. Tal como em outros anos, as localidades inseridas no distrito de Lisboa serão alvo de alguma “sorte” atmosférica neste final tormentoso da Semana Santa. Apesar da chuva existente nesses territórios, ela cairá com menor quantidade e intensidade.

Representação da previsão de neve, ventos e precipitação em Portugal Continental às 00h da véspera da Páscoa.

Na véspera da Páscoa, ritmo e quantidade de precipitação abrandam ligeiramente deixando o país “respirar” um pouco da intensidade e frequência dos aguaceiros e chuveiros de água que vão fazer-se notar. Neve vai precipitar em cidades do norte interior como Montalegre e Guarda, que por serem locais de elevada altitude, a chuva não será tão comum e as temperaturas baixas são a norma.

No domingo de Páscoa quantidades abundantes de água vão ser descarregadas pelas nuvens, dando azo à fama instável da Primavera. A tormenta furiosa do mês de março continua no primeiro dia de abril, surgindo ventos que “arrefecem” a temperatura local e que nos vão pôr a tiritar de frio. A exceção à regra é a região do Algarve que estará em princípio livre de qualquer tipo de precipitação, com temperaturas locais máximas (16ºC), superiores às dos restantes territórios nacionais. Prepare a lareira de sua casa, esteja abrigado(a) do vento e saboreie-se deliciosamente com os doces e tradições da Páscoa, ao som de uma chuva que tanto bem faz à harmonia agrícola e natural dos campos e das cidades Portuguesas.

Publicidade