Tempo esta semana: o anticiclone perdura

Há já alguns dias que o tempo em Portugal se tem manifestado estável e soalheiro devido à presença do anticiclone. E esta semana, será que continua nesse rumo ou irá mudar?

Alfredo Graça Alfredo Graça 18 Mar. 2019 - 10:56 UTC


O tempo estável perdura graças à influência dominadora do anticiclone dos Açores. Sol em abundância e (quase) zero precipitação.

Uma nova semana inicia-se em Portugal continental e Arquipélagos e a previsão projeta a continuidade do anticiclone dos Açores como fator dominante a nível meteorológico, não se antevendo grandes modificações até final da semana.

Na verdade, a leitura das cartas sinóticas descreve a influência exacerbada do Anticiclone dos Açores, prolongando a situação de tempo estável, sem nenhuma perturbação atmosférica durante toda a semana. Ainda assim, existe a possibilidade de ligeiras alterações do estado de tempo a partir de sábado, devido à deslocação de uma pequena depressão localizada a sudoeste de Portugal Continental. Contudo, devido à distância cronológica, o mais provável é que esta afirmação esteja algo incerta. A previsão a curto prazo resulta melhor num prazo de três, quatro dias no máximo.


Situação estável até quinta-feira

Até quinta-feira, o panorama geral do tempo será caracterizado por dias de céu parcialmente nublado ou limpo, com os termómetros a atingir temperatura máxima de 21 ºC na região do Algarve, no Alentejo (Évora, Portalegre e Beja) e também em alguns locais de Santarém. No interior Norte, por norma mais frio, a temperatura variará entre 13 ºC e 16 ºC. Como têm sido típico neste mês de março, estará frio de manhã cedo, e as noites serão frescas, contrastando com tardes de verão, fazendo jus à popular expressão “Março, marçagão, manhã de inverno, tarde de verão”. Esta realidade representa uma amplitude térmica diária notória, na qual se demarcará o acentuado arrefecimento noturno.

Em geral, o vento soprará moderado a forte, predominando as nortadas, embora demonstrando tendência para rodar para este por vezes, em especial nos territórios do litoral Norte como Braga, Porto e Viana do Castelo. Também no que concerne ao aspeto marítimo, a ondulação do mar será pouco significativa fruto da estabilidade atmosférica que se vive neste momento, com ondas de apenas 1 metro de altura na costa Sul, e de 2 metros na costa ocidental, pelo que as atividades relacionadas com a navegação marítima não terão qualquer problema para decorrer dentro da sua normalidade.

Alguma instabilidade a partir de sábado

Na jornada de sábado, expõe-se a hipótese da chegada de uma depressão em rodopio localizada a sudoeste de território continental, que poderá gerar condições de maior instabilidade até início da próxima segunda-feira. Contudo, há que ter em conta as atualizações do modelo Europeu para que estas tendências realmente se cheguem a manifestar.

Nos territórios insulares, o tempo será relativamente parecido ao do Continente, com situação de chuva ligeira hoje nos Açores, em especial Ponta Delgada, ventos de quadrante este ao longo da semana, com algumas nortadas à mistura, e nova situação de precipitação, ainda que bastante ligeira no próximo sábado. Temperatura máxima oscilará entre 16 ºC e 18 ºC.

Na Madeira, a situação de maior destaque será a intensidade do vento, moderado a forte entre 30 e 60 km/h ao longo da semana. A capital (Funchal) terá 18 ºC de máxima e o céu quase sempre nublado ou bastante nublado.

Publicidade