Tubarão aparece nas ruas inundadas de cidade australiana

A chuva que se tem verificado, nas últimas semanas, em alguns estados australianos teve resultados surpreendentes, para além das tradicionais cheias e prejuízos associados. Fique a saber mais sobre este assunto peculiar, connosco!

Áreas inundadas.
A subida do nível das águas do Rio Mary, no Estado de Queensland, provocou cheias em áreas urbanas submergindo casas e vias de comunicação.

A passagem do ciclone tropical Seth foi responsável pela ocorrência de chuvas intensas durante a passada semana na Austrália, em pleno verão no Hemisfério Sul. Este evento destrutivo trouxe chuva muito intensa (a precipitação acumulada rondou os 600 mm em certas áreas) e ventos fortes na costa central e Sudeste do Estado de Queensland, na parte final da semana passada e no fim de semana.

Por este motivo, as áreas rurais mais baixas em redor do Rio Mary e especialmente as cidades de Maryborough e Gympie, sofreram graves inundações, que ainda se encontram em resolução. A subida do nível das águas devido à precipitação intensa, em conjugação com os danos provocados pela passagem do ciclone nos diques de proteção fizeram com que a cidade de Maryborough, no Estado de Queensland ficasse com as suas ruas totalmente inundadas.

(...) é extremamente importante (re)lembrar a população para o perigo das cheias e das inundações.

A cidade de Maryborough, com cerca de 15.000 habitantes e localizada a cerca de 215 km a Norte de Brisbane, viu o seu centro, predominantemente comercial, ser totalmente inundado no sábado depois de se ter registado uma falha num dos diques que protege aquela área da cidade. Em resultado das inundações na cidade, já está confirmada uma vítima mortal, estando ainda desaparecida uma jovem de 14 anos de idade.

na cidade de Gympie, a passagem do Seth e as consequentes inundações resultaram em danos que se podem considerar significativos. Felizmente, ainda não há notícias de vítimas mortais ou feridos.

Resultado curioso

Como se as inundações, os prejuízos materiais e as vítimas humanas não fossem situações suficientemente graves, (sabe-se que a proteção civil local emitiu, durante o fim de semana, uma ordem de evacuação de 30 quarteirões da cidade) ainda foi visto a deambular pelas ruas inundadas um exemplar de um tubarão-touro.

Este exemplar de pequenas dimensões chegou à cidade com a subida do nível das águas, para além de ter beneficiado com a proximidade da cidade à linha de costa. É de salientar que esta espécie de tubarão é uma das mais tímidas e menos agressivas para com o ser humano, preferindo na maior parte das vezes ignorar a sua presença. Esta situação só se modifica quando se sente ameaçado.

Um responsável dos serviços de emergência do Estado de Queensland salientou que é extremamente importante (re)lembrar a população para o perigo das cheias e das inundações. Para além desta aparição inusitada, as inundações podem provocar a contaminação das fontes de água potável, podem potenciar a propagação de doenças como a Covid-19, para além de terem um grande potencial para afetarem severamente as redes de transportes e telecomunicações.

O que esperar do estado do tempo nos próximos dias

Nos próximos dias, é expectável que o nível das águas volte a descer na bacia do Rio Mary, muito devido à quebra registada nos valores de precipitação. Assim, as cidades de Maryborough e Gympie poderão recuperar dos danos sofridos e restabelecer algumas das infraestruturas mais afetadas.

Já mais para o Norte do Estado de Queensland o ciclone tropical Tiffany trouxe, no início desta semana, chuva forte e ventos sustentados na ordem dos 100 km/h. Entretanto, o contacto com a superfície terrestre fez com que este evento perdesse alguma intensidade.

O Tiffany desenvolveu-se e ganhou força durante o fim de semana, sobre o Mar de Coral, tendo posteriormente, contactado com a superfície terrestre numa área perto da Península do Cabo York. No seu caminho Este-Oeste voltou a pairar sobre uma superfície aquática, o Golfo de Carpentária. Assim, é expectável que mais para o fim da semana venha a afetar os Territórios do Norte com chuva forte e persistente para além das fortes rajadas de vento.