Risco de aguaceiros fortes e trovoadas em Portugal continental

A reta final da semana será caracterizada pela instabilidade atmosférica, surgindo aguaceiros localmente fortes, acompanhados de trovoadas, em grande parte do país. A atividade elétrica terá maior destaque à tarde. Saiba mais aqui!

Pequenos centros de baixas pressões subtropicais oriundas de oeste (desde o Atlântico) darão origem durante o fim de semana a uma situação meteorológica, por vezes, adversa. Esta sexta-feira os aguaceiros, por vezes acompanhados de trovoada, estarão associados a uma linha de instabilidade que irá atravessando o país de sul para norte. Prevê-se que sejam localmente fortes nas regiões do Norte e do Centro, com trovoadas ocasionais, sobretudo no interior, mas mais dispersos e irregulares a sul do Tejo. Exceção feita a pontos do Alto Alentejo, nomeadamente em Portalegre, onde o risco de tempestade mantém-se para hoje.

Risco de aguaceiros localmente fortes, por vezes acompanhados de trovoada e possível queda de granizo, especialmente nos territórios do interior. Atividade elétrica mais provável à tarde.

No sábado a instabilidade atmosférica vai intensificar-se, com os aguaceiros e as trovoadas, possivelmente acompanhados de granizo, a surgirem conforme avance o dia, atingindo todo o país devido à incursão de uma segunda linha de instabilidade e com as células convectivas a progredirem pelo território. O céu irá ficando cada vez mais encoberto em várias regiões do país. As trovoadas surgirão sobretudo à tarde, e em particular no litoral Centro e em vários pontos do Alentejo, que poderão, no entanto, afetar qualquer ponto do país dada a imprevisibilidade deste tipo de situações.

No domingo o tempo severo já se terá dissipado, com o surgimento apenas de alguns chuviscos matinais, estimando-se a estabilização do estado do tempo.