Dezembro de 2018 foi um mês seco e quente para a época

Ao contrário deste início de janeiro em que as temperaturas estão abaixo do valor médio, o mês de dezembro de 2018 foi do ponto de vista climatológico um mês quente.

Teresa Abrantes Teresa Abrantes 15 Jan. 2019 - 11:44 UTC
Dezembro de 2018 com temperaturas acima da média e pouca precipitação.

A análise climatológica das temperaturas que se registaram no último mês de 2018, levou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) a concluir que o mês de dezembro de 2018 foi um mês quente para a altura do ano.

Temperatura do ar

Registaram-se temperaturas acima dos valores normais para o mês de dezembro. Consideram-se valores normais o valor médio de registos de 30 anos. De acordo com o IPMA, o valor médio da temperatura média do ar, 10.58 °C, foi superior ao normal em 0.61 °C, sendo o 3º valor mais alto desde 2000. Desde 1931 só 20% dos anos é que registaram valores da temperatura média superiores aos agora registados.

Os dias foram mais quentes que o normal para o mês de dezembro do que as noites, dado que o valor médio da temperatura máxima do ar, 15.21 °C, foi superior ao normal em 1.33 °C, enquanto que o valor médio da temperatura mínima do ar foi muito próximo do valor normal, tendo sido 0.09 °C abaixo do normal. O valor médio da temperatura mínima do ar foi de 5.96 °C.

Variabilidade da temperatura máxima e mínima do ar no mês de dezembro, em Portugal continental (Fonte: IPMA) (Linhas a tracejado indicam a média no período 1971-2000)

É de referir ainda que o valor médio da temperatura máxima do ar, 15.21 °C, foi o 3º valor mais alto desde 1931. Maiores valores só se registaram em 2015 e 2016. Foi no início de dezembro, no período de 1 a 12, que os dias registaram temperaturas máximas muito elevadas para a época.

Em particular nos dias 9 e 10 o valor médio de temperatura máxima do ar no continente foi de 18.7 °C, que é 4.8 °C acima do normal. O maior valor da temperatura máxima registado ocorreu no dia 10 em Aljezur com 24.7 °C. A partir do dia 24 de dezembro as noites começaram a arrefecer mais. As noites frias têm durado até este início de janeiro com temperaturas mínimas em alguns locais muito abaixo dos valores normais.

Precipitação

O mês de dezembro de 2018 foi considerado do ponto de vista climatológico um mês seco. Ainda de acordo com o IPMA, o valor médio da quantidade de precipitação, 54.0 mm, foi abaixo do normal e corresponde a cerca de 37% do valor normal.

Valores da quantidade de precipitação inferiores aos agora registados ocorreram em cerca de 20% dos anos (desde 1931). De realçar que nos últimos oito anos, o valor de precipitação mensal em dezembro foi sempre inferior ao normal.

Monitorização da Seca – Índice PDSI

De acordo com o índice meteorológico de seca PDSI (índice meteorológico de seca calculado pelo IPMA para monitorização da situação de seca) a 31 de dezembro verificou-se o surgimento da classe de seca meteorológica fraca a sul do Tejo.

Assim no final do ano a distribuição percentual do índice de seca no território era a seguinte: 53.3 % na classe de seca fraca, 13.7% na classe normal e 33 % na classe de chuva fraca. Entretanto com a ausência de chuva neste início de janeiro é natural que no final do mês a área do país em situação de seca aumente.

Publicidade