Conhece o único vulcão do mundo que expele lava negra e "fria"?

Os vulcões são sistemas complexos e não há dois iguais. No coração de África existe um muito especial, o Ol Doinyo Lengai, considerado o vulcão mais frio do mundo. Porquê? Explicamos-lhe aqui!

Com a atual erupção de La Palma, o interesse pela vulcanologia e geologia voltou a crescer. Embora muitas pessoas tendam a simplificar os conceitos de vulcão e erupção, a verdade é que cada sistema é totalmente diferente, o que é realmente fascinante. No coração de África está um dos mais singulares do planeta, o Ol Doinyo Lengai.

Localizado no nordeste da Tanzânia e com uma altitude de mais de 2.900 metros, o Maasai conhecem-no como a "Montanha de Deus". O seu traço mais característico é a lava que expele, de uma intensa cor negra, nada viscosa e extremamente líquida. Na verdade, é mais rápida do que uma pessoa a correr.

O Ol Doinyo Lengai expele lava carbonatítica, rica em elementos alcalinos, e além disso a sua temperatura nunca excede os 590 ºC, pelo que é considerado o vulcão mais "frio" do planeta.

É um caso único no mundo. Lança lava carbonatítica em vez de sílica, que costuma ser a mais comum. Este tipo de lava é rico em elementos alcalinos tais como cálcio, sódio e grandes quantidades de dióxido de carbono dissolvido. Além disso, a sua temperatura nunca ultrapassa os 590 °C, pelo que o Ol Doinyo Lengai é considerado o vulcão mais "frio" do planeta. Segundo algumas investigações, a lava é negra durante o dia, vermelha nalguns momentos da noite e torna-se branca quando entra em contacto com a água.

É um vulcão ativo e no seu topo há duas crateras: uma inativa e a outra com atividade vulcânica contínua, emergindo de pequenos montes conhecidos como "hornitos". Embora as suas erupções sejam geralmente inofensivas, de vez em quando ocorrem explosões que resultam na emissão de cinzas e piroclastos a grande altitude. O singular lago Natron é afetado, de vez em quando, por lahars e avalanches originadas por este vulcão tão especial.