Marina Fernández

Marina Fernández

Meteorologista, Colunista de TV - 96 artigos

Marina Fernández possui uma sólida formação em ciências exatas e naturais, o que lhe permite compreender os processos físicos que ocorrem na atmosfera e a complexidade das interações com o resto do ambiente.

Estudou Licenciatura em Ciências da Atmosfera na Facultade de Ciências Exatas e Naturais (DCAO-FCEN) da Universidade de Buenos Aires. Complementou seus estudos com o curso de Gestão Ambiental na área de pós-gradução do Mestrado em Engenharia Ambiental, na Universidade Tecnológica Nacional, e com vários minicursos como: Especialização em Técnicas Espectroscópicas para a Medição de Poluentes Atmosféricos, no CITEDEF.

Colaborou ativamente com projetos e publicações em diferentes áreas de investigação, sob a direção de profissionais destacados pertencentes ao CONICET.

Participou ativamente na área de divulgação científica dentro e fora da sua facultade. Foi guia educacional, em eventos organizados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Produtiva (MINCyT) e pela Sociedade Max Planck da Alemanha.

Integrou o Serviço Meteorológico Nacional Argentino até 2011, para o Programa de Vigilância Ambiental do Rio Uruguai.

Atualmente trabalha como meteorologista, (previsora do tempo e colunista sobre fenômenos naturais), para Todo Noticias (TN), um dos canais de notícias mais importantes da Argentina.

Artigos de Marina Fernández

Artboard
Tipos de granizo: as suas diferentes formas e origem
Ciência

O granizo é um dos hidrometeoros mais temidos; a sua queda pode ser tão perigosa quanto difícil de prever. Porém, a atmosfera dá-nos sinais quando a sua ocorrência é provável e alertas são emitidos com base nisso.

Atenção: é assim que uma onda de calor afeta o seu cérebro
Ciência

Dizer que "os nossos neurónios derretem devido ao calor" não é literalmente verdade, mas as temperaturas elevadas têm um efeito direto e negativo no nosso cérebro. Dizemos-lhe como o calor altera o nosso sistema nervoso e porque pode ser fatal.

Os segredos do voo do beija-flor e do vento
Ciência

O beija-flor é a única ave capaz de voar em todas as direções, até para trás, e também ficar num ponto fixo suspenso no ar. Contamos-lhe os segredos do seu voo e como cientistas tentam reproduzi-lo na construção de aeronaves.

1 2 3 4 5