tempo.pt

Primeiro fim de semana de julho: teremos o verão de volta a Portugal?

A última semana de junho ficou marcada pelo vento forte e pelas temperaturas mais baixas, que por momentos fizeram esquecer que oficialmente o verão já começou. Contudo, o fim de semana pode trazer alterações significativas. Com o que pode contar? Consulte a previsão!

Praia.
Com o início do verão e das férias escolares, a praia é o cenário ideal para milhares de famílias portuguesas. Será que teremos tempo para isto já no próximo fim de semana?

Durante a corrente semana, principalmente nas regiões do litoral Norte e Centro, fez-se sentir um vento forte do quadrante Norte, com rajadas na ordem do 60 km/h nas terras altas, que fez com que a sensação térmica descesse a olhos vistos. O tempo chuvoso (aguaceiros) mas com temperaturas primaveris do último fim de semana de junho deu lugar ao tempo seco com temperaturas mínimas a descerem abaixo dos 10 °C, em alguns locais do território nacional.

Ainda durante a semana, tanto os Arquipélagos dos Açores como da Madeira registaram alguma precipitação, que se revelou persistente nas terras altas da Madeira, sendo que as temperaturas se mantiveram amenas. Já no continente, à medida que o mês de junho termina para dar lugar ao mês de julho, a força do vento parece diminuir o que pode dar lugar a um novo aumento das temperaturas máximas em todo o território continental.

O primeiro dia de julho, sexta-feira, será o dia mais quente da semana: São esperadas temperaturas máximas acima dos 30 °C na Beira Baixa (Castelo Branco) e em todas as capitais de distrito do Alentejo. Já o litoral Ocidental vai registar temperaturas entre os 21 °C (Viana do Castelo) e os 26 °C (Lisboa). Contudo, as temperaturas mínimas vão continuar a ser baixas, principalmente no interior Norte: Bragança pode descer aos 9 °C e Guarda aos 10 °C. O vento vai continuar a soprar, com especial intensidade nas terras altas onde as rajadas ainda podem chegar aos 60 km/h.

O que esperar nos dias de sábado e domingo?

A tendência de aumento da temperatura máxima e da diminuição da intensidade do vento, vão verificar-se no fim de semana. O dia de sábado vai começar com alguma nebulosidade no litoral que se pode estender ao interior durante a tarde e que se vai manter até ao fim do dia.

(...) o verão estará de volta, mas não com a intensidade que todos os portugueses que tiram férias nesta altura inicial da estação desejariam.

As temperaturas, tanto as máximas como as mínimas, vão registar uma ligeira subida em relação a sexta-feira: prevê-se que Bragança registe 14 °C de mínima podendo chegar aos 32 °C de máxima. No Alentejo, tanto para Évora como para Beja estão previstos 15 °C de mínima e 33 °C de máxima.

Já nos Açores bem como na Madeira está prevista a ocorrência de precipitação, que no caso deste último território, se estenderá ao dia de domingo. As temperaturas vão continuar amenas, com uma amplitude térmica reduzida: as máximas não vão superar os 23 °C e as mínimas não serão inferiores a 17 °C.

Modelo ECMWF.
Temperatura estimada para as 12h, de sábado, dia 2 de julho.

Em Portugal Continental, o dia de domingo trará algo de diferente para a região Norte e também para o Sul. Para o interior Norte e Centro, desde Braga até Viseu, Guarda, Vila Real e Bragança, estão previstas trovoadas que se podem fazer acompanhar de aguaceiros, provavelmente durante a tarde. Apesar da previsível subida da temperatura mínima em todo o continente, no Sul a máxima vai registar uma ligeira descida. Por exemplo, Faro vai descer dos 27 °C no sábado para os 24 °C no domingo.

Aparentemente o verão estará de volta, mas não com a intensidade que todos os portugueses que tiram férias nesta altura inicial da estação desejariam.