tempo.pt

Fluxos piroclásticos impressionantes após a erupção do vulcão Semeru

Após a explosão do vulcão Semeru, localizado na ilha de Java (Indonésia), ocorreram impressionantes fluxos piroclásticos: aqui estão os vídeos. Não há atualmente feridos ou mortos, mas o alerta vulcânico foi elevado ao mais alto nível.

A Indonésia elevou o nível de alerta vulcânico há algumas horas após o Monte Semeru, localizado no leste da ilha de Java, ter entrado em erupção causando a evacuação de dezenas de pessoas que viviam nas proximidades. A Agência Meteorológica Japonesa, informou a CNN, detetou uma pluma de cinzas até uma altura de 15 quilómetros acima do vulcão. A erupção violenta do Semeru gerou grandes fluxos piroclásticos, como se pode ver nos vídeos abaixo.

Os vídeos, captados pelas câmaras de monitorização do vulcão, mostram o avanço extremamente rápido dos fluxos piroclásticos.

Os fluxos piroclásticos (pyroclastic flows) estão entre os efeitos mais temidos das erupções explosivas. Consistem em fluxos de material piroclástico e gases a temperaturas muito elevadas, que atingem velocidades muito elevadas e se deslocam pelos flancos do vulcão, não deixando qualquer fuga para as pessoas dentro do seu alcance.

São misturas de gás e material sólido que se movimentam muito rapidamente nos flancos do vulcão. São produzidos como resultado do colapso de grandes colunas eruptivas, ou no caso de uma erupção direcional, novamente após uma erupção explosiva. Os fluxos piroclásticos foram, por exemplo, responsáveis pela destruição de Pompeia, Herculano e Stabia na grande erupção do Vesúvio em 79 d.C..

A Agência Indonésia de Gestão de Catástrofes (BNPB) aconselhou as pessoas a não realizarem atividades num raio de 5 quilómetros do cume do Monte Semeru e informou que quase 100 residentes tinham sido evacuados. Até agora, não houve relatos de feridos ou mortos. O Centro Indonésio de Vulcanologia e Mitigação do Risco Geológico elevou o nível de alerta para a atividade vulcânica para o nível máximo.