tempo.pt

Fevereiro 2021 foi muito quente e chuvoso

O mês de fevereiro de 2021, em Portugal continental, classificou-se, do ponto de vista climatológico, como um mês muito quente, em relação à temperatura do ar e muito chuvoso em relação à precipitação.

Chuva
O mês de fevereiro classificou-se como um mês muito chuvoso.

Fevereiro apresentou-se muito quente devido à ação de massas de ar vindas de sul ou de leste e muito chuvoso devido essencialmente à ação da corrente perturbada de oeste com frequentes ondulações frontais a atravessar o território.

Temperatura

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, IPMA, em Portugal continental, o mês de fevereiro foi o 5º mais quente desde 1931 com uma temperatura média do ar de 11.66°C, +1.68 °C em relação ao valor médio de 30 anos, período 1971-2000 (normal climatológica).

Desde 1931, o mês de fevereiro mais quente ocorreu em 2020, com uma temperatura média do ar de 12.43 °C. De assinalar que os quatro fevereiros mais quentes verificaram-se nos últimos 31 anos.

Anomalias da temperatura do ar
Anomalias da temperatura média do ar no mês de fevereiro, em Portugal continental, em relação ao valor médio no período 1971-2000. Fonte: IPMA

O valor médio de temperatura mínima do ar, 7.93 °C, foi muito superior à normal, com uma anomalia de +2.35 °C, sendo o 3º maior valor desde 1931. Os valores mais altos, 7.96 °C e 7.94°C, ocorreram respetivamente nos anos 1985 e 1990.

O valor médio de temperatura máxima do ar, 15.40 °C, também foi superior ao valor normal com uma anomalia de +1.02 °C.

Variabilidade da temperatura máxima e mínima do ar
Variabilidade da temperatura máxima e mínima do ar no mês de fevereiro, em Portugal continental. Linhas a tracejado indicam a média no período 1971-2000. Fonte: IPMA

Ao longo do mês os valores diários da temperatura mínima do ar foram sempre acima do valor médio mensal, exceto nos dias 7 e 22. O menor valor da temperatura mínima do ar, -2.6°C, registou-se em Vinhais, no dia 7. Nos dias 1, 2 e 11 de fevereiro os valores diários da temperatura mínima do ar foram muito superiores à normal, com anomalias superiores a 5 °C.

Em relação à temperatura máxima do ar verificou-se alguma variabilidade ao longo do mês com os valores diários sempre inferiores à normal mensal no período de 4 a 9 de fevereiro, enquanto que no período de 11 a 19 os valores diários foram superiores à normal. O maior valor da temperatura máxima do ar, 24.1°C, registou-se no Alentejo, em Mora, no dia 14.

Precipitação

Fevereiro foi o 3º fevereiro mais chuvoso desde 2000. De acordo com os dados do IPMA, o valor médio da quantidade de precipitação foi de 158.7 mm, com uma anomalia de 58.6 mm superior ao valor normal 1971-2000, o que corresponde a 159% da normal.

Valores de precipitação superiores aos agora registados ocorreram em 25% dos anos desde 1931.

Anomalias da precipitação
Anomalias da quantidade de precipitação, no mês de fevereiro, em Portugal continental, em relação aos valores médios no período 1971-2000. Fonte: IPMA

Durante o mês ocorreu precipitação na maior parte dos dias, sendo de destacar os dias 9 e 20 de fevereiro com valores diários muito elevados, em particular nas regiões do Norte e Centro. De realçar também os dias 4 e 5 com ocorrência de precipitação muito intensa na região Sul.

O maior valor da quantidade de precipitação em 24h foi de 91.7 mm e registou-se na estação de Cabril, no dia 9. Nos dias 9 e 20 de fevereiro foram ultrapassados os maiores valores diários (00-24h) em algumas estações meteorológicas do Norte e Centro do território e nos dias 4 e 5 de fevereiro em 2 estações meteorológicas do Sul, Portel e Faro.

Monitorização da Seca – Índice PDSI

Ainda segundo o IPMA, grande parte do território apresenta valores de percentagem de água no solo muito próximos ou mesmo iguais à capacidade de campo. Os menores valores de percentagem de água no solo (< 60%) verificam-se nalguns locais do Baixo Alentejo.

De acordo com o Índice Meteorológico de Seca, PDSI, índice meteorológico de seca calculado pelo IPMA para monitorização da situação de seca, no final de fevereiro não existe seca meteorológica em praticamente todo o território do continente, apenas a zona de Castro Marim/ Vila Real de Santo António está na classe de seca fraca e corresponde apenas a 0.1 % do território.

A distribuição percentual por classes do índice PDSI no território é a seguinte: 0.4 % chuva severa, 10.4 % chuva moderada, 59.6 % chuva fraca, 29.5 % normal e 0.1 % seca fraca.