Em direto: o furacão Delta atinge a península do Iucatão

O furacão Delta está a atingir agora mesmo a península do Iucatão com rajadas de vento de 200 km/h, chuvas torrenciais e uma poderosa maré ciclónica. Não perca os últimos dados e as imagens de webcam.

Neste preciso momento, o furacão Delta está a entrar na península do Iucatão. Depois de ter alcançado a categoria 4 há algumas horas, enfraqueceu agora para a categoria 3, embora ainda conserve as rajadas de vento e chuva potencialmente devastadoras, bem como a maré ciclónica. Na cidade de Cancún, as rajadas deverão exceder os 200 km/h e, de acordo com o Centro Nacional de Furacões dos EUA, as chuvas fortes nas próximas horas produzirão cheias repentinas.

Deve estar a ser uma noite de insónia para as pessoas que escolheram passar a tempestade nas suas casas em Cancún, Puerto Morelos ou San Miguel de Cozumel. As autoridades locais recomendaram ontem a todos, incluindo turistas, que se deslocassem para o interior da península. No interior, os efeitos não serão tão catastróficos. Na verdade, espera-se que o sistema perca intensidade na sua viagem através do continente. Se o fizer, será transitório, porque em breve estará novamente sobre as águas do Golfo do México e aí está previsto um novo aprofundamento.

Delta bateu ontem outro recorde nesta extraordinária temporada de furacões. Tornou-se o sistema mais rápido a passar de uma depressão tropical para um furacão de categoria 4 - bastaram 36 horas! O recorde anterior datava do ano 2000, quando um furacão fez a mesma coisa, mas num período de 42 horas.

Assim que passar a península do Iucatão, Delta vai continuar a deslocar-se para norte, em direção aos Estados Unidos. Entre sexta-feira e sábado prevê-se que tenha impacto entre Louisiana e Mississippi, talvez ainda como um furacão de categoria 3. Alguns modelos de previsão estão a apostar no seu regresso à categoria 4 em águas abertas.