Chuva de Perseidas 2019: quando ver as Lágrimas de São Lourenço?

Chega a chuva de estrelas mais famosa do ano: as Perseidas ou Lágrimas de São Lourenço. Ajuda o facto de ocorrer em pleno agosto, porque a melhor hora para as ver será depois da meia noite... Prepare-se para pernoitar! Contamos-lhe todos os detalhes.

Juan José Villena Juan José Villena Alfredo Graça 08 Ago. 2019 - 14:53 UTC
Perseidas
As Perseidas ou lágrimas de São Lourenço serão a grande atração dos primeiros dias da próxima semana.

Este fim de semana aproxima-se a chuva de estrelas mais esperada do ano, as Perseidas. Este evento astronómico é de grande atratividade porque coincide com a época estival no hemisfério norte, que proporciona geralmente noites limpas e temperadas, e além disso enquadra-se nas férias. Assim torna-se fácil ganhar adeptos! Também são conhecidas popularmente como ‘Lágrimas de São Lourenço’ pela proximidade do pico máximo de la chuva a 10 de agosto, dia da festividade do mártir espanhol.

O que são as Perseidas?

Em plena noite as Perseidas rasgam o céu e às vezes parecem desvanecer-se muito perto do solo. Na realidade há pouco a temer, não são mais que partículas de gelo e pó de um tamanho ínfimo, provenientes da cauda do cometa 109P/Swift-Tuttle. O nome tem origem nos astrónomos Lewis Swift e Horace P. Tuttle, que descobriram a sua presença e órbita a 19 de julho de 1863. Todos os anos a Terra passa por este rasto e uma parte dos fragmentos rochosos entram na nossa atmosfera gerando a chuva de estrelas.

Estima-se que as moléculas se dissolvam a uns 100 quilómetros sobre a superfície terrestre, muito longe do observador. A fricção com os gases atmosféricos calcinam e vaporizam os meteoros que emitem um grande flash numa questão de frações de segundo. Assim, não se trata de estrelas na aceção da palavra, mas sim de partículas de poeira incandescentes.

Instruções! Vá a um sítio sem contaminação luminosa, espere que os seus olhos se habituem
à escuridão e deixe passar a noite. A melhor hora para as ver será entre as 00H e as primeiras luzes do amanhecer. E, por último, lembre-se de olhar na direção oposta à Lua.

Quando e onde ver as ‘lágrimas de São Lourenço’?

As Perseidas normalmente começam a ser vistas a 17 de julho e a sua observação pode alargar-se até ao 24 de agosto, mas atingem o seu auge que coincidirá este ano com as noite dos dias 11 a 13. A taxa máxima de atividade poderá chegar aos 200 meteoros por hora, ainda que nesta ocasião a observação será algo mais complicada devido à Lua cheia do 15 de agosto.

Para desfrutar da chuva de estrelas é aconselhável deslocar-se a um lugar escuro, longe da contaminação luminosa das cidades. Também há que evitar sítios com muitas árvores, edifícios ou montanhas que retirem visibilidade. Uma vez encontrado o enclave adequado, terá que se deitar, esperar pelo menos até à meia noite e direcionar a observação para as zonas mais escuras do céu, em direção oposta à Lua.

O céu estará limpo?

Na noite de sábado o céu vai apresentar muitas nuvens médias e altas que complicarão um pouco a observação; sobretudo nas áreas de litoral e interior Norte e no litoral da região Centro, onde a nebulosidade será mais espessa e compacta. Inclusivamente é possível que se registem quedas de precipitação no distrito de Lisboa e no distrito da Guarda. No domingo à noite, pelo contrário, o céu estará limpo e possibilitará melhor a visualização deste magnífico festival de luzes. As maravilhosas Perseidas vão poder ser vistas perfeitamente. Segunda e terça em princípio o céu estará limpo, com uma réstea bastante débil de névoa nalguns locais da região Norte, mas nada de extraordinário. Prepare os binóculos!

Publicidade