Roberto Agredano Martín

Roberto Agredano Martín

Redator colaborador - 2 artigos

Licenciado em Ciências do Mar pela Universidade de Cádiz e Engenheiro Civil pelas Universidades de Córdoba e UCAM. Roberto Agredano conta com uma extensa formação em sistemas costeiros graças ao Mestrado em Engenharia Costeira e Portuária pela Universidade de Cantabria e IH Cantabria e um Doutoramento em Ciências de Engenharia (Engenharia Civil) pela Pontifícia Universidade Católica do Chile.

Roberto é especialista em morfodinâmica de ambientes costeiros e na forma como os climas de ondas têm impacto nas áreas costeiras. O seu trabalho atual é como professor e investigador na Universidade Católica de Maule (Chile), onde trabalha desde 2018 em disciplinas relacionadas com mecânica dos fluídos e engenharia costeira. A sua principal área de investigação está relacionada com a modelação hidrodinâmica e a evolução dos sistemas costeiros sujeitos a climas de ondas extremas (swells) no contexto das alterações climáticas, tendo colaborado em capítulos de livros como Nuevas metodologías para el estudio de marejadas en Chile e publicado artigos em revistas internacionais de alto impacto (WOS).

Além disso, Roberto colaborou em projetos importantes para instituições públicas, como o estudo Determinación del riesgo de los impactos del Cambio Climático en las costas de Chile, encomendado pelo Ministério do Ambiente e que gera um contributo importante para ações futuras na utilização e organização dos territórios costeiros do Chile.

Artigos de Roberto Agredano Martín

Marés ciclónicas: o que são e como minimizar os seus impactos
Ciência

Marés ciclónicas: o que são e como minimizar os seus impactos

Os ciclones tropicais são sistemas atmosféricos temidos pelo seu grande potencial destrutivo quando atingem os mais altos níveis de desenvolvimento e atingem as costas, causando grandes inundações devido à elevação do nível do mar.

Um novo olhar para o fundo marinho
Atualidade

Um novo olhar para o fundo marinho

Ter um mapeamento completo do fundo marinho ajudar-nos-á a conhecer e gerir melhor a evolução de fenómenos importantes, tais como as alterações climáticas.